Como curtir as festas dos Santos Populares em Lisboa, em junho

Ilustração de Nuno Saraiva para o programa das Festas de Lisboa

Chegou junho e com ele o início oficial das Festas dos Santos Populares, ou as Festas de Lisboa. Durante o mês inteiro a cidade fica toda colorida, o ar cheira a sardinhas assadas e o bailarico é a trilha sonora oficial por onde quer que você vá. Para ajudar você a aproveitar o melhor das festas dos santos populares, eu fiz esse humilde guia.

O ‘dono’ da festa
Portugal festeja os santos de junho mas em Lisboa o grande homenageado é Santo Antônio (ou melhor, António) que, diz a História, nasceu na cidade. Famílias fazem tronos decorados para o santo e colocam nas portas de suas casas ao longo do mês. Dia 13 de junho é feriado municipal e dia de procissão para o santo. E o dia 12 inteiro é de uma festa incansável que mistura sagrado e profano na maior harmonia.

Arraial em Lisboa

Arraial em Lisboa. Foto: @mottaflavia

Santo Antônio de Lisboa para iniciantes

Os arraiais
Os arraiais são as Festas de Lisboa na mais pura essência. Pense nas festas juninas tradicionais brasileiras, aquelas de rua, com bandeirinhas e fitilhos coloridos se enrolando nas gambiarras, barracas improvisadas com comidas e bebidas irresistíveis, música popular e gente dançando na rua. É bem por aí o clima, sem frescura.

Há arraiais também em centros recreativos, associações de bairro que têm espaços abertos onde a festa acontece. Alfama é um dos bairros onde a tradição dos arraiais é mais forte. Na Bica a festa também é animada. Mas por toda a cidade, em praticamente todos os dias de junho, há arraiais. Confira a programação completa dos arraiais de Lisboa aqui.

Martim Moniz, em Lisboa

Martim Moniz decorado para as Festas de Lisboa. Foto: @mottaflavia

O que colocar na mala para Lisboa

Comer e beber
Em junho as churrasqueiras ocupam as ruas e o que sai da grelha são, principalmente, bifanas (bifes fininhos de carne de porco) ou sardinhas no sal grosso. Ambos são para comer no pão, com as mãos mesmo – eu disse que o negócio era sem frescura. É nessa época que você descobre quem é comedor profissional de sardinhas, já que existe toda uma técnica para comer o peixe com uma das mãos sem correr o risco de engolir espinhas ou entranhas por engano.

sardinhas assadas, típicas das festas dos santos populares

Sardinhas assadas, típicas das festas dos santos populares de Lisboa. Foto: @mottaflavia

Em busca de um bom bacalhau em Lisboa? Vá ao Zé da Mouraria

A música
O som que toma conta das ruas é o bailarico e o pimba, músicas bem populares, que podem ser superinocentes ou cheias de duplo sentido (mais no caso do pimba). Das inocentes, você certamente vai ouvir muito “Cheira Bem, Cheira a Lisboa”, gravada por Amália Rodrigues e que sei lá por que, faz meus olhos ficarem marejados a cada vez que ouço. Entre as mais picantes, um dos hits é “A Garagem da Vizinha”, de Quim Barreiros. Clique nos links e descubra essas pérolas da música popular portuguesa.

Show na rua, nas Festas de Lisboa

Show na rua, nas Festas de Lisboa. Foto: @mottaflavia

Do Bairro Alto a Santos, um passeio pelos bairros boêmios de Lisboa

O grande dia
Dia 12 de junho é sem dúvida alguma, o dia mais animado do ano em Lisboa. Da manhã à noite, o clima é muito festivo. Papo de carnaval feelings, sabe? Pelo meio da tarde há casamento coletivo na Catedral da Sé, com transmissão ao vivo pela TV em rede nacional (a-do-ro!). No início da noite, a Avenida da Liberdade fecha para o desfile das marchas populares. Cada bairro apresenta a coreografia para sua marcha inédita, com moradores vestidos fantasias e adereços supercoloridos. Esteticamente lembra o carnaval brasileiro de antigamente; coreograficamente (acho que inventei essa palavra) lembra as nossas quadrilhas. Do início da noite ao dia seguinte há muita comida, bebida e música e quase nenhum descanso pelas ruas. Se você estiver por Lisboa no dia 12 de junho, prepare seu espírito para a festa.

As Festas dos Santos Populares ainda têm uma intensa programação cultural, que envolve shows, espetáculos de dança e teatro e intervenções artísticas.

A ilustração  que abre este post é de  Nuno Saraiva para o programa das Festas de Lisboa.


Quer saber mais sobre o que visitar em Lisboa? Entre em contato e saiba como ter um guia de Lisboa personalizado, com o Almost Locals Experience.

Comments

comments

Tags desse artigo
,
Escrito por
More from Flavia Motta

Um dia na Ribeira Grande: do surf ao centro histórico na Ilha de São Miguel, nos Açores

Se Ponta Delgada é a maior cidade da Ilha de São Miguel,...
Leia Mais