RIO OLÍMPICO: Dicas no Rio de Janeiro: guia para curtir Madureira

Aros Olímpicos no Parque Madureira. Foto: Cidade Olímpica
Aros Olímpicos no Parque Madureira. Foto: Cidade Olímpica

Buscando dicas no Rio de Janeiro para as olimpíadas? O tradicional bairro de Madureira, na Zona Norte do Rio foi o escolhido para abrigar um dos maiores símbolos dos Jogos: os Aros Olímpicos, que desde maio ocupam o Parque Madureira, tornando-se mais um badalado cartão postal da cidade. 

Os cinco anéis interligados, nas cores azul, amarelo, preto, verde e vermelho, da altura de um prédio de quatro andares, representam a integração dos continentes que participam das Olimpíadas. E não é por acaso que Madureira foi o bairro escolhido para acolher um dos principais símbolos dos Jogos Olímpicos.

Coração do subúrbio carioca, Madureira é, por si só também um ponto de integração da cidade, atraindo gente da Baixada à Zona Sul. Quer saber por quê? A gente lista os principais motivos aqui:

Parque Madureira

Inaugurado em 2012, o Parque Madureira rapidamente se tornou uma das principais áreas de lazer da cidade um ponto de encontro para gente de diferentes “tribos” e dos quatro cantos do Rio de Janeiro. Seus mais de 90 mil metros quadrados contam com ciclovias, pista de skate, quadras poliesportivas, riacho, quiosques, uma grande área verde e espaços para shows e atividades culturais, além de uma cascata artificial que faz a alegria da criançada nos dias mais quentes.

Sua pista de skate já sediou competições mundiais e é referência na cidade, sendo uma das melhores do país. E a Praça do Samba, que conta com uma programação de shows e apresentações, já recebeu grandes eventos e até atrações internacionais, como o cantor Billy Paul.

A chegada dos Aros Olímpicos vem levando ainda mais visitantes para o parque. A estrutura toda feita de alumínio, com quatro toneladas, 25 metros de comprimento e 12 metros de altura, veio diretamente da Inglaterra, onde decorou a ponte Tyne, na cidade de Newcastle, durante os Jogos Londres 2012.

Ainda dentro do espírito olímpico, o Parque de Madureira vai ser um dos três espaços públicos do Rio a receberem um telão para que as competições sejam exibidas gratuitamente durante os Jogos Olímpicos.

Endereço: Entrada principal pela Rua Soares Caldeira, 115, Madureira (atrás do Shopping Madureira)
Aberto ao público de terça a domingo, das 5h às 22h
Entrada Franca
Pra ficar por dentro da programação, acompanhe a página no Facebook: www.facebook.com/ParquedeMadureira

O Mercadão de Madureira é o maior mercado popular do país. Foto: Facebook

Mercadão de Madureira

O Mercadão de Madureira nasceu em 1914, como um ponto de venda de produtos agrícolas, e nos anos 50 se transformou no maior mercado popular do Brasil, reunindo todo tipo de comércio. Hoje, é dono do título de Patrimônio Cultural do Povo Carioca. Com mais de 580 lojas, lá você pode encontrar desde fantasias de carnaval e itens para festas infantis até produtos naturais, passando por cosméticos, roupas e até materiais elétricos e de construção. Tudo bem mais em conta do que em qualquer outro local da cidade.

A variedade e o precinho camarada atraem gente de todo o Grande Rio, da Baixada à Zona Sul, recebendo uma média de 80 mil pessoas por dia. Passar uma manhã no Mercadão de Madureira é uma verdadeira imersão na cultura carioca. Está em busca de algum produto que não acha em lugar nenhum? Vai no Mercadão que você vai encontrar.

Endereço: Av Min. Edgard Romero, 239, Madureira, ou Rua Conselheiro Galvão, 96, Madureira
Abre de segunda a sábado, das 7h às 19h, e domingos e feriados, das 7h às 12h
Telefone: (21) 3355-9044
Saiba mais no site: www.mercadaodemadureira.com

Portela e Império Serrano

Para quem busca por dicas no Rio de Janeiro e samba, Madureira é berço de duas das maiores escolas do carnaval carioca – Portela e Império Serrano. Rivais na Apoteose, elas têm em comum o amor pelo bairro.

Fundado em 1923, o Grêmio Recreativo Escola de Samba Portela é a mais antiga escola de samba em atividade permanente, tendo participado de todos os desfiles de escolas de samba da história do Rio. Tradição, portanto, é uma das palavras que melhor definem a Portela, que tem como símbolo a águia e as cores azul e branca, e Paulinho da Viola e Monarco como dois de seus principais porta-vozes..

Na quadra da escola, o Portelão, que fica em Oswaldo Cruz, na “Grande Madureira”, tem uma programação intensa de shows e ensaios, além da tradicional Feijoada da Família Portelense, comandada pela Tia Surica, que acontece todo primeiro sábado do mês.

Já o Império Serrano nasceu no final da década de 40 no Morro da Serrinha, tendo lançado grandes nomes do samba, como Arlindo Cruz e Dona Ivone Lara – primeira mulher a integrar a ala de compositores de uma escola. Dona de uma das maiores torcidas da cidade, a verde e branco também é famosa por sua bateria.

Sua Feijoada Imperial, criada por Jorginho do Império, acontece no terceiro sábado de cada mês e promove sempre encontros de bambas, e os ensaios do enredo de 2016, “Silas canta Serrinha”, já estão a todo vapor.

Portela
Endereço: Rua Clara Nunes, 81, Oswaldo Cruz
Telefone: (21) 3217-1604
Programação no site: www.gresportela.org.br

Império Serrano
Endereço: Avenida Edgard Romero, 114, Madureira
Telefone: (21) 3124-3745
Programação na página do Facebook: www.facebook.com/imperioserranoIIIoficial

Baile Charme acontece debaixo do Viaduto Negrão de Lima. Foto: Facebook

Baile Charme do Viaduto de Madureira

Há 25 anos na ativa, o Baile Charme do Viaduto de Madureira é um dos bailes mais antigos do Rio dedicados à black music e um dos maiores centros de difusão da cultura negra da cidade. Nas noites de sábado, seus eventos costumam reunir até 2 mil pessoas sob o Viaduto Negrão de Lima, onde rap, r’n’b, soul e hip hop dão o tom das picapes e os passinhos tomam conta da pista de dança. Dica no Rio de Janeiro para quem quer balançar o corpo.

O que começou reunindo camelôs da região que colocavam um som para dançar, hoje é um dos bailes mais tradicionais e badalados da noite carioca, com apresentações de DJs e shows de atrações de peso nacionais e internacionais da música black, tendo sido declarado Bem Cultural de Natureza Imaterial da Cidade do Rio de Janeiro.

Além dos bailes, no “Dutão”, como o viaduto é carinhosamente chamado pelos frequentadores, também acontecem oficinas de passinho, seja para quem já tem o gingado ou mesmo para quem ainda não é iniciado.

Endereço: Rua Carvalho de Sousa s/nº, sob o Viaduto Prefeito Negrão de Lima, Madureira
Telefone para informações: (21) 97895-9862 – Leno
Programação na página do Facebook: www.facebook.com/viadutomadureira

Jongo da Serrinha

A comunidade da Serrinha, em Madureira, é núcleo de preservação do jongo, ritmo africano tido como precursor do samba. Criado em 1960, o Jongo da Serrinha é o grupo mais tradicional do estado do Rio e se propõe a levar suas rodas de música e dança dos quintais para os palcos, disseminando o ritmo, tombado pelo IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional como Bem Imaterial do Estado do Rio de Janeiro.

A partir do movimento criado com a música, surgiu a ONG Grupo Cultural da Serrinha, que até o fim de novembro ganha nova sede em Madureira, aos pés do Morro da Serrinha. O espaço vai contar com cineclube, galerias, telhado verde, salas de dança, estúdio musical e escola de artes, agitando ainda mais a vida cultural do bairro.

Endereço: Rua Balaiada, 124, Madureira
Telefone: (21) 99703-7920
Programação na página do Facebook: www.facebook.com/serrinhajongo

Uma vez por mês, a Feira das Yabás une o samba à gastronomia afro-brasileira. Foto: Facebook

Feira das Yabás

Música e gastronomia fazem a dobradinha de sucesso da Feira das Yabás, que no segundo domingo de cada mês reúne quitutes da culinária afro-brasileira preparados pelas matriarcas das principais escolas de samba do Rio, chamadas de “tias”, ao som do melhor do samba carioca. Uma das nossas dicas no Rio de Janeiro mais ¨raiz¨.

O evento é gratuito e acontece na Praça Paulo da Portela, em Oswaldo Cruz, na “Grande Madureira”. Idealizada pelo sambista Marquinhos de Oswaldo Cruz, que comanda as rodas de samba, a feira conta com cerca de 16 barracas que oferecem desde angu e bobó de camarão até, claro, feijoada.

Endereço: Praça Paulo da Portela, Oswaldo Cruz
No segundo domingo de cada mês, a partir das 13h
Evento gratuito
Mais informações: www.facebook.com/feira.yabas

E você, tem mais dicas no Rio de Janeiro e em bairros fora do circuito turístico?

Curtiu? Leia mais aqui:

RIO: Dez motivos para estar na cidade nas Olimpíadas de 2016

RIO OLÍMPICO: Por que a nova Praça Mauá é o novo point da cidade

 
Siga Almost Locals no Instagram

Acompanhe a página Almost Locals no Facebook
 

 

Comments

comments

Tags desse artigo
Escrito por
More from Erika Azevedo

Conheça o Mulheres Rodadas, bloco mais feminista do carnaval do Rio de Janeiro

Há três carnavais, o bloco Mulheres Rodadas sai pelas ruas do Rio...
Leia Mais