Rio Maravilha: um gastrobar cheio de borogodó em Lisboa

Terraço do Rio Maravilha. Foto: Divulgação / Fernando Mendes

A palavra-chave aqui é convívio. É o encontro de pessoas a essência do Rio Maravilha, gastrobar na LX Factory. Mas não só. Empreendimento do grupo Mainside, o Rio Maravilha é um espaço cheio de história e conceitos, como costumam ser as casas do grupo – entre elas a Pensão Amor e o Casa de Pasto. No caso do Rio (para os íntimos), os conceitos brincam com o passado industrial do lugar, o terraço de cara para o Tejo e a conexão Rio-Lisboa, irresistível para a carioca aqui.

A começar pelo espaço, o Rio Maravilha era uma antiga sala de convívio dos funcionários da Companhia de Fiação e Tecidos Lisbonense, fábrica que outrora ocupava a área onde hoje funciona a LX Factory. As referências a esse passado estão por todo o lado, da arquitetura industrial aos cardápios impressos em antigas fichas de ponto dos funcionários, passando pelos fotolitos da Gráfica Mirandela que decoram algumas das paredes da casa.

Três dias em Lisboa: dez coisas que você não pode deixar de fazer

Sala de jantar com vista para a Ponte 25 de Abril. Foto: Facebook / Rio Maravilha

Em Lisboa, com um pé no Brasil

Os ambientes do Rio Maravilha são múltiplos. Um salão com mobiliário vintage e mesas de luz dá as boas vindas aos clientes que buscam uma experiência mais descontraída. Globos terrestres e caravelas fazem referência às conexões entre Portugal e o mundo. A sala de jantar tem paredes de vidro, mesas com antigos jogos de tabuleiros nos tampos (eles têm as peças, para jogar) e cadeiras em estampas bem tropicais. De lá se vê a vedete da casa: um terraço sobre o Tejo com uma enorme estátua colorida de mulher de braços aberto para o Cristo-Rei, na outra margem do rio. O terraço só fica aberto da temporada de verão, que felizmente começa agora em abril.

A seleção musical da casa é bem cuidada e de quinta a domingo há DJs convidados e pequenos shows. Não raro há boa música brasileira saindo das caixas de som e alguns dos projetores exibindo fotos e vídeos deslumbrantes do Rio de Janeiro, o que deixa meu coraçãozinho cheio de saudade.

Drinques do Rio Maravilha. Foto: Facebook / Rio Maravilha

Habemus Delirium Café em Lisboa. O bar do elefante rosa

Bons drinques e pratos originais

Depois de algumas visitas ao Rio Maravilha para provar os drinques da casa – o Gin Fizz de manjericão e gengibre é altamente recomendável – e apreciar a vista, estivemos lá para conhecer o que sai da cozinha da casa. Nossa degustação contou com quatro entradas, dois pratos principais e uma sobremesa.

De início, uma refrescante punheta de bacalhau, com feijão branco, tomate confit e salva frita, seguida por gambas panko com abacaxi na brasa e areia de amêndoa – o campeão das entradas, na minha opinião. Passamos ainda por um creme de abóbora com cogumelos tostados e carne seca feita na casa, para encerrar a primeira etapa com o velouté de cenoura amarela, micro legumes e caranguejo de casca mole com fondue de queijo.

5 lugares em Lisboa que viajantes brasileiros amam (e por que conhecê-los)

Gambas com ananás e areia de amêndoas. Foto: Flávia Motta / Almost Locals
Gambas com ananás e areia de amêndoas. Foto: Flávia Motta / Almost Locals

Bacalhau com pó de azeite: um ‘WTF?!’ delicioso

Para os pratos principais as escolhas do chef foram o risoto de beterraba com grana padano 24 meses e pesto genovês. O toque diferente desse risoto, o chef nos explicou, é ser preparado com arroz carolino (português) e não arbóreo ou carnaroli, os italianos que são tradicionalmente usados neste prato. O risoto chega à mesa num tom de rosa forte e bonito, mas é um bocado adocicado e causa controvérsias à mesa. O mesmo não acontece com o bacalhau com pó de azeite, que chega causando impacto pela apresentação e desaparece do meu prato em poucos minutos – a ponto de ter despertado comentários ao redor #shameonme.

Encerramos a noite com um macaron de capuccino com tiramisú, língua de gato e gelatina de marsala. Delicioso, mas ainda mais especial por ter sido acompanhado do Expresso Martini com hortelã, um saboroso e fresco drinque à base de café que encerrou a refeição à perfeição.

Salão principal do Rio Maravilha. Foto: Facebook / Rio Maravilha

Quer saber mais sobre o que visitar em Lisboa? Entre em contato e saiba como ter um guia de Lisboa personalizado, com o Almost Locals Experience.

Rio Maravilha

Onde fica: LX Factory. Rua Rodrigues de Faria 103, Alcântara
Horários: Terça, 18:00 às 2:00; quarta e quinta, 12:330 às 2:00; sexta e sábado, 12:330 às 3:00; domingo, 12:30 às 18:00. Fecha às segundas.

Comments

comments

Tags desse artigo
,
Escrito por
More from Flavia Motta

Lisboa em outubro: como curtir o início do outono na cidade

Chega outubro em Lisboa e o verão vai se tornando uma lembrança...
Leia Mais