LIS: Razões para você frequentar o Largo do Intendente, em Lisboa

O Largo do Intendente era um espaço degradado da cidade (dizem que ponto de venda e consumo de drogas e prostituição), que virou uma espécie de símbolo dessa fase revigorada de Lisboa. O Largo foi remodelado, a antiga fonte foi reativada, uma instalação / banco / canteiro da artista portuguesa Joana Vasconcelos colore o lugar e os arredores da praça estão cheios de vidaSó essas razões já me levariam a frequentar esse espaço, mas tem mais, é só seguir adiante no post. 

No Largo do Intendente fica o Largo Residências, que agrega hostel, hotel, residência artística, café e loja de bicicleta num imóvel que pertencia ao espólio da fábrica de azulejos Viúva Lamego. É um lindo prédio restaurado de fachada azul (você vê na foto que abre esse post) e quem cuida do espaço também fica à frente de muitos dos projetos culturais que ocupam a praça.

Conheça cinco aplicativos que vão te ajudar a descobrir Lisboa

vidaportuguesa_041015

Fachada da Vida Portuguesa. Foto: Almost Locals

O prédio vizinho ao Largo Residências é onde fica a loja mais bonita da Vida Portuguesa  por acaso (ou não, diria Caetano) na antiga fábrica de azulejos da Viúva Lamego. Ou seja, a fachada é especial e o interior, precioso. Além de ser um ótimo lugar visitar, você também vai poder comprar todo tipo de artigo legitimamente português. Nós já falamos nesse post aqui porque A Vida Portuguesa é o lugar perfeito para ir às compras e conhecer um pouco da história de Portugal

joanas_041015

Café O das Joanas. Foto: Almost Locals

Vizinho à Vida Portuguesa fica O das Joanas, um café pequenino e fofo ali na esquina com o início da Rua dos Anjos e que oferece um brunch caprichadíssimo. Nos dias ensolarados, ficar na esplanada do café é uma ótima pedida.

casaindependente_041015

Show na sala principal da Casa Indenpendente. Foto: Facebook / They’re Heading West

Do outro lado da rua você encontra a Casa Independente, um casarão antigo que foi ocupado por um grupo que transformou aquele espaço vazio e detonado num lugar cheio de música e vida. Você pode jantar ou tomar um drinque no quintal dos fundos (que ainda tem o charme de ser coberto por uma parreira) e cair na pista no salão da frente, com portas que dão para a praça. É um dos meus espaços favoritos em Lisboa.

Arrumando a mala para ir a Lisboa? Saiba o que colocar dentro dela

josephine_041015

Esplanada do Josephine Bistrô. Foto: Almost Locals

Já no cantinho do Largo, injustamente cercado por prédios em obras que parecem não terminar nunca, fica o Josephine Bistrô. É um espaço luso-francês com clima antiguinho e comandado por três meninas que são a simpatia em pessoa. Todo dia a happy hour tem um drinque a preço camarada e o brunch é tentador. A nota final, para convencer os cervejeiros é a seguinte: tem chope Heineken a 1,30 euro.  

Confira nosso pequeno dicionário da cafetaria lisboeta

A foto que abre este post é do Almost Locals


Quer saber mais sobre o que visitar em Lisboa? Entre em contato e saiba como ter um guia de Lisboa personalizado, com o Almost Locals Experience.

Comments

comments

Tags desse artigo
,
Escrito por
More from Flavia Motta

Seis respostas para perguntas sobre morar em Portugal

Não sei o que aconteceu (ok, tenho uma vaga ideia) mas de...
Leia Mais