Quer correr em Lisboa? Então confira as dicas da Bo, uma guia de corridas na cidade

Corrida na Alameda. Foto: Bo Irik
Corrida na Alameda. Foto: Bo Irik

Holandesa de nascimento, portuguesa de coração, Bo Irik cresceu pelas praias do Algarve e foi a vivência à beira-mar que fez com que seu lado empreendedor desenvolvesse a SeaBookings, um site de reservas de atividades marítimas. De volta à Holanda para fazer um mestrado, Bo descobriu uma outra paixão: a corrida. “Desafiei uns colegas a participar na corrida da cidade onde estávamos. Nenhum de nós corria, mas aceitamos todos o desafio e começamos a treinar juntos. Foi aí que o vício pegou”, recorda-se.

Escapada de verão no Algarve, desde Lisboa

O vício, para essa empreendedora nata, virou negócio e Bo também toca a Run in Portugal, onde se propõe a fazer treinos e corridas com viajantes em Lisboa e arredores. O que estimula Bo, além das endorfinas da corrida, é ter companhia para os treinos. Afinal, correr acompanhada é melhor que correr só. “Foi na Holanda que descobri isso. Quando combinava correr com os meus amigos, íamos sempre, independentemente da chuva e do frio. Sozinha, às vezes não tinha coragem de ir correr nessas condições. E o tempo passa muito mais rápido quando conversamos enquanto corremos”, conta.

Corrida pelas ruas de Lisboa. Fotos: Bo Irik
Corrida pelas ruas de Lisboa. Fotos: Bo Irik

Correr à beira-rio ou pelas colinas

Bo faz treinos guiados pelas ruas e parques de Lisboa e também trilhas, além de participar de corridas competitivas. Segundo ela, o perfil de quem a procura é bem distinto: para treinos, quase sempre são profissionais passando por Lisboa a trabalho, nas corridas competitivas normalmente são turistas. Também não são poucos os que procuram a Run in Portugal para correr em Cascais, no Algarve ou mesmo nos Açores – este, aliás, um dos lugares mais bonitos por onde Bo já correu em Portugal.

Para o corredor que se assusta diante do fato de Lisboa ter oito colinas, Bo tranquiliza: “Correr em Lisboa é relativamente tranquilo. No centro da cidade vemos corredores em todo o lado, desde as ruas mais movimentadas, à beira rio, aos parques.” Basta um passeio pela zona ribeirinha para constatar o que Bo diz. Mas ela encoraja também quem pretende se arriscas no sobe-e-desce da cidade. “Passinhos mais pequenos, respirar bem e abrandar o ritmo. E tentar não andar. Manter a corrida até ao fim! As vistas lindas vão fazer o esforço valer a pena!”

Conheça os miradouros de Lisboa

Bo no Marquês de Pombal. Foto: Bo Irik
Bo no Marquês de Pombal. Foto: Bo Irik

Onde correr em Lisboa

Para quem quer correr pela cidade, ela indica cinco roteiros: “Pessoalmente prefiro o parque florestal de Monanto. Fica um pouco fora do centro mas vale bem a pena. Tem trilhos lindos. Em Monsanto, recomendo sempre ir acompanhado, para quem não conhece. Além disso, temos a ciclovia a beira rio, desde o Cais do Sodré até Belém, a zona do Parque das Nações (também à beira rio), a Cidade Universitária, onde tem uma zona verde que envolve o Estádio Universitário, e simplesmente pelas ruas da Baixa e Alfama – trilhos urbanos!”

Além de guias de corridas, como Bo, Lisboa também tem grupos dedicados a isso. Basta encontrá-los pela internet e fazer contato para acompanhá-los. Um dos grupos que ela sugere é o do blog Correr na Cidade. “Correr é uma ótima forma de descobrir uma cidade e de manter a forma enquanto viajamos. Ao correr com ‘locals‘, temos também uma experiência cultural e sabemos que vamos correr por boas zonas da cidade.”


Quer saber mais sobre o que visitar em Lisboa? Entre em contato e saiba como ter um guia de Lisboa personalizado, com o Almost Locals Experience.

Comments

comments

Tags desse artigo
,
Escrito por
More from Flavia Motta

A street art que colore (e muito) as ruas de Lisboa

Grafite em Lisboa é coisa séria. Tão séria que a Câmara Municipal...
Leia Mais