Quatro museus em Lyon que você deve visitar

Museu de Belas Artes de Lyon. Foto: Tancrède / Wikimedia

No início de dezembro de 2016 passei quatro dias em Lyon para, finalmente, ver de perto a Fête des Lumières. Eu conto tudo o que você precisa saber sobre o que fazer em Lyon em 4 dias neste post aqui. E dedico as próximas linhas aos quatro museus incríveis que eu conheci na cidade.

Quer saber o que visitar em Lyon? Entre em contato e saiba como ter um guia de Lyon personalizado, com o Almost Locals Experience.

Museu de Belas Artes de Lyon

O museu estava com um enorme exposição temporária sobre Matisse e foi por isso que eu acabei indo até lá. Ao fim de alguns andares de obras de Matisse eu fui explorar as exposições permanentes do museu e fiquei encantada. O Museus de Belas Artes de Lyon é aquele museu tradicional europeu: funciona num palácio lindo, tem salas enormes cheias de obras clássicas, e medalhões da pintura e escultura tradicional, com peças importantes de grandes artistas franceses, como a escultura O Beijo, de Rodin.

Museu de Belas Artes de Lyon. Foto: Corentin Mossière / MBA
Museu de Belas Artes de Lyon. Foto: Corentin Mossière / MBA
Museu de Belas Artes de Lyon

Endereço: 20 place des Terreaux, Lyon, France
Funcionamento: De quarta a segunda, das 10:00 às 18:00. Abre às 10:30 às sextas. Fecha às terças-feiras e em feriados.
Ingresso: 8 euros (exposição permanente) / 13 euros (exposição Matisse + exposição permanente)

Lyon em 4 dias: o que fazer numa das maiores cidades da França

Villa Lumière

A casa onde viveram os irmãos Lumière, criadores do cinema, virou uma casa-museu dedicada ao nascimento dessa arte. A residência art nouveau é linda, com um jardim de inverno que impressiona logo à entrada. Arquitetura à parte, o acervo é riquíssimo para entender o contexto do surgimento do cinema, a evolução do maquinário. E também para captar um pouco da paixão dos irmãos Lumière pela imagem em movimento.

Além da casa, a Villa Lumière tem um jardim que deve ficar lindo na primavera e no verão (no inverno estava friiiiio) e ainda o cinema. Não qualquer cinema, mas um construído no primeiro set da história do cinema, que serviu de cenário para o primeiro filme dos irmãos Lumière. Por conta disso, a rua que dá acesso ao cinema se chama Rue du Premier Fillm (Rua do Primeiro Filme).

Infelizmente a sinalética de informação do museu está toda em francês, o que dificulta o entendimento de quem não fala a língua. Mas há audioguias em diversas línguas, que podem ser alugados.

Comer em Lyon: um guia básico

Jardim de inverno da Villa Lumière com maquete da casa. Foto: Flávia Motta / Almost Locals
Jardim de inverno da Villa Lumière com maquete da casa. Foto: Flávia Motta / Almost Locals
Villa Lumière

Endereço: 25 Rue du Premier Film, Lyon, França
Funcionamento: De terça a domingo, das 10:00 às 18:30
Ingresso: 7 euros

Museu de Arte Contemporânea de Lyon

O MAC de Lyon fica do lado do Parque Tête D’Or e foi uma ótima parada para aquecer e relaxar depois de uma volta de uma pedalada pelo parque num frio de menos de 10°C. Eu gosto de museus de arte contemporânea pela liberdade das obras.

Quando estivemos lá vimos uma exposição de arte de rua, uma coletiva com obras de artistas de rua de diversos países. Estava em cartaz também uma mostra sobre o belga Jan Fabre, contemporâneo de Marina Abramovic, que escandalizou a Bélgica com algumas de suas obras mais performáticas entre os anos 70 e 80. O MAC também tem uma exposição permanente com obras e instalações bem provocadoras.

City tour em Lyon vale a pena?

Exposição de Jan Fabre no MAC de Lyon. Foto: Flávia Motta / Almost Locals
Exposição de Jan Fabre no MAC de Lyon. Foto: Flávia Motta / Almost Locals
Museu de Arte Contemporânea

Endereço: Cité Internationale, 81 Quai Charles de Gaulle, Lyon, França
Funcionamento: De quarta a domingo, das 11:00 às 18:00. Fecha segunda e terça.
Ingresso: 8 euros

Musée des Confluences

Situado bem na confluência dos rios Saône e Rhône, o Musée des Confluences dialoga com a evolução das espécies. O surgimento da vida, a evolução do homem, a diversidade de espécies aparecem ali em esqueletos de dinossauros, protótipos dos primeiro hominídeos e animais empalhados, formando um cenário impressionante.

Na nossa visita, as exposições temporárias também refletiam essa relação com a história da humanidade e a natureza: uma mostra sobre cultos religiosos em sociedade primitivas, outra sobre uma expedição à Antártida e uma terceira sobre a evolução histórica dos sapatos. No Musée des Confluences, tudo é bastante midiático. Eu acho que é museu perfeito para as crianças.

Fête des Lumières: como se preparar para a Festa das Luzes de Lyon

Esqueleto de dinossauro no Musée des Confluences. Foto: Flávia Motta / Almost Locals
Esqueleto de dinossauro no Musée des Confluences. Foto: Flávia Motta / Almost Locals
Musée des Confluences

Endereço: 86 Quai Perrache, Lyon, França
Funcionamento: Terça a sexta, das 11:00 às 19:00. Quinta, das 11:00 às 21:00. Sábados, domingos e feriados, das 10:00 às 19:00.
Ingresso: 9 euros


O Almost Locals recebeu como cortesia do ONLYLYON Tourisme et Congrès o Lyon City Card. Todos os lugares citados nesse post foram selecionados pelo Almost Locals.

Comments

comments

Tags desse artigo
,
Escrito por
More from Flavia Motta

Visitamos a 8ª Colina, cervejaria artesanal no coração da Graça, em Lisboa

A Graça é um bairro de Lisboa que guarda alguns segredos nas...
Leia Mais