Os (possíveis) problemas de quem mora em Barcelona

Barcelona é um dos destinos mais populares entre os brasileiros que decidem morar na Europa. Também, pudera. Com o sol brilhando quase o ano inteiro, uma cidade organizada (apesar dos locais reclamarem que não) e um idioma amigável para quem fala português, quem mora em Barcelona pode viver uma vida deliciosa, por vários motivos que já contamos aqui. 

Morar fora implica abrir mão de muitas coisas – e adquirir outras. Se você quer fugir de uma cidade caótica e violenta, Barcelona pode ser para você. Mas saiba que com isso, você terá que provavelmente ganhar um salário menor, mudar um pouco a sua carreira (se você tiver uma no Brasil e quiser seguí-la, claro), ter menos amigos, passar uma dureza, ter coragem para virar um empreendedor e assumir riscos… Coloque na balança tudo isso, planeje-se e não tenha medo de se jogar quando achar que é a hora. Pode ser que as coisas demorem a entrarem nos eixos. Podem ser que elas entrem em alguns pontos da sua vida, porém nunca em outros. Ou seja, até aqui você vai continuar tendo coisas boas e ruins na vida, como em qualquer lugar do mundo.

Inspirada no artigo da Flávia sobre Lisboa, compilei aqui alguns motivos que podem dar um bajón (como chamam aqui as épocas de mau humor e baixas energias) em quem mora em Barcelona. Lembrando sempre que tudo é baseado em experiência própria – e de muitos amigos brasileiros que vivem por aqui. Por isso, os motivos abaixo são pessoais – porém longe ser ser intransferíveis. Vamos fazer um reality check?

E o salário, ó!

O salário médio em Barcelona é de 21.775 euros. Importante dizer que o salário aqui na Europa se contabiliza por ano – o que pode ser difícil da gente assimilar no início. Descontando os impostos (você pode usar essa calculadora para ver o salário líquido na Espanha), isso dá em torno de 1.400 euros por mês.  Contando que um apartamento de 1 quarto no Eixample custa em torno de 800 euros, nisso já foi mais da metade do salário do cidadão.

mora em Barcelona

Lembre-se que na Europa, ao contrário do Brasil, o salário médio da cidade é uma realidade da classe média. Esses salários são muito comuns. Para quem está no início da carreira ou com nada de experiência local, pode ser menor ainda. Conheço um pouco do mercado de marketing online por aqui e já soube de gente que trabalhava em uma empresa .com reconhecida localmente, como supervisor, ganhando 18.000 por ano. Se você tiver um bom currículo no Brasil, já em posição gerencial, pode ser que consiga, com muuuuuuita sorte, algo por volta de 35.000 euros ao ano, que te dá 2.200 euros por mês no bolso. Tipo puta salário. Barcelona gosta de se gabar que é o novo hub de start ups da Europa, mas um CMO desse tipo de empresa ganha entre 40.000 a 50.000 euros por ano. Isso dá em torno de 2.800 euros no bolso. Isso aí já é luxo mesmo.

Se você vier para trabalhar com serviços, o salário no ramo hoteleiro e de restaurantes é de 15.000 euros por ano, o que dá 1.000 euros por mês. Isso se você tiver a sorte de trabalhar com carteira assinada!

Agora senta que lá vem o gasto principal….

O gasto sagrado de cada mês: aluguel

Os aluguéis em Barcelona subiram bastante nos últimos tempos. Por experiência própria-  e o que vejo por aí, há 5 anos era possível alugar um apartamento de 2 quartos no Eixample por 650 euros. Agora, 850 euros é um preço camarada.

via GIPHY

Mas não é só uma impressão. Aqui há um mapa que mostra que o aluguel nos bairros centrais de Barcelona custam a partir de 900 euros. Nos bairros turísticos, o preço cai para 700 euros. Mas a gente já te conta já já porque morar lá pode ser uma dor de cabeça.

Daí você pensa em dividir o apartamento com alguém. Em Barcelona, isso é mais do que comum. É difícil ver alguém morando sozinho (só se tiver um contrato antigo de aluguel ou for algum inglês que se mudou para a cidade e continua trabalhando remotamente com salários ingleses). Dividir apê com alguém agora custa a partir de 500 euros no centro da cidade.

Ganhando 1.500 euros por mês, sobram 1.000 para pagar contas, comer e se divertir. Não é muito, mas é possível e decente. Mas se você ganha 1.000 euros por mês, aí a coisa começa a complicar…

Para quem vem em casal, a situação pode ser um pouco mais tranquila, já que são dois salários para a família. Mas aí, entramos no próximo ponto…

Emprego, alguém viu?

A Espanha sofreu uma baita crise em 2008 e começa em 2017 a melhorar sua economia. O desemprego, porém, continua sendo um problema. Além disso, há um êxodo de europeus de outros países vindo morar aqui, o que faz com que o mercado fique muito mais competitivo para quem vem do Brasil – e que não tem conhecimento nenhum do mercado local e do continente.

via GIPHY

Além disso, Barcelona não é um grande hub de empresas globais ou européias, como Londres, Paris ou Berlim. Há, claro, algumas. Porém a maioria são empresas locais, com uma probabilidade de contratarem um espanhol. Se for uma empresa catalã então, o lance pode ser mais complicado ainda. Claro, se for necessário ser nativo em outro idioma ou conhecer de outros mercados, as chances aumentam. Elas melhoram ainda mais quando essas empresas têm negócios no Brasil ou América Latina e precisam de alguém aqui que entenda desses lugares. Mas não preciso nem dizer que não são tantas vagas assim, né?

Claro que existem muitos brasileiros aqui empregados, em empresas grandes, médias e pequenas. É preciso perseverança, porque pode demorar para vir um bom emprego. E também a aceitação – já que pode ser um trampo que não tenha nada a ver com o que você queria fazer e muito menos, com o salário que você gostaria de ganhar.

Outra alternativa é viver fazendo freelas locais, um projeto aqui, outro acolá. Se você não souber programar (parece que não falta emprego para a classe), por ser bem complicado se virar assim por aqui. Se existe a possibilidade de trabalhar remotamente com clientes no Brasil, maravilha! Mas saiba que ganhar em Real pode ser uma montanha russa. Afinal, o euro só subiu nos últimos 5 anos, pelo menos. Ou o projeto que você tem hoje pode acabar e você terá que procurar clientes à distância, o que exige muito fôlego.

“Morar na cidade antiga, ai que sonho!”

Você veio passear por Barcelona e se apaixonou pelo Born e Gótico. É histórico, é antigo, é vivo. E na Barceloneta, pertinho da praia? Já está pensando em seu apêzinho lá, quando vier morar na cidade… mas você tá preparado para o choque de realidade?

Morar na cidade antiga pode ser sufocante. A maioria dos apartamentos não tem luz direta. Os prédios não tem elevador. Os apartamentos são antigos, sem calefação ou ar condicionado. Ou seja, congelantes no inverno e fornos no verão. As ruas estão sempre lotadas de turistas, que tiram sua paz durante o dia. À noite, é hora de não dormir com os bêbados e drogados passando pela rua, sempre causando muito.

Barcelona é enorme e tem vários outros bairros que você pode viver de boas. Tem gente que arranja um apartamento incrível na cidade antiga, mas mesmo assim, pode enfrentar esses problemas.

“Vou sem visto. Chegando lá, eu me viro”

Todos esses pontos aí de cima são comuns para quem tem passaporte europeu e pode morar aqui. Para quem não tem, os problemas podem ser ainda piores. Acho que todo mundo sabe, mas não custa lembrar.

via GIPHY

Uma solução bem comum para as pessoas que não tem visto é vir estudar em Barcelona. Quando o mesmo termina, é preciso se inscrever em outro para poder ficar. Tem gente que chega a fazer 4, 5 cursos…até ter uma solução e arrumar o visto. Só que viver na cidade por tanto tempo custa dinheiro. Hora de arrumar um trabalho ilegal. Existem? Sim. Mas são complicadíssimos.

Sem visto, nenhuma empresa pode legalmente te empregar. Quando você tiver a sorte alguém te empregar ilegalmente, receberá o salário sempre en negro. A grana é bem menor do que os valores já baixos na cidade. Não há nenhuma garantia trabalhista  e exploração da mão de obra rola solta. Ou seja, é viver na corda bamba.

Claro que existem histórias de pessoas que vieram sem visto, se viraram sem ele durante um tempo e depois, ganharam o direito de viver aqui. Outros continuam a viver aqui sem papéis e vão vivendo como dá.  Mas muitos, tiveram que voltar diante de um beco sem saída. É importante ter em vista o risco disso tudo.

Fazendo amigos locais

Chegar e fazer amigos locais logo de cara é tarefa quase impossível. Os estrangeiros serão suas novas aquisições e é provável que o idioma que vocês mais falem é o inglês. Será mais fácil treinar seu espanhol com os colombianos e argentinos. Talvez, não melhorar o portunhol e aprender novos erros linguísticos com amigos franceses ou italianos. Ou, o mais comum: mudar um pouco o seu sotaque brasileiro convivendo com gente de outros estados que não o seu. Isso só de se misturar com local é difícil.

via GIPHY

Depois de algum tempo, vão vir os espanhóis de outras partes do país, o que já é um pequeno upgrade para viver realmente na cultura local. Os catalães, porém, podem vir depois de muuuuuuitos anos. Ou simplesmente, viram colegas que você bate um papo legal quando encontra por acaso em alguma situação. Os locais já tem sua rede de amigos, familiares e já é difícil para eles ter tempo para lidar com todos. Você sabe bem. Quantos amigos estrangeiros você tem morando no Brasil, já parou para pensar? Por isso, para que eles reservem um tempo em sua agenda para jantar com você, tem que ser por um motivo muito especial.

Mas não se preocupe. Se você for uma pessoa sociável e bacana, em menos de um ano já pode ter um círculo de amigos para curtir por aí – de diversas nacionalidades. Porém, saiba que eles podem mudar a qualquer momento. Afinal, em Barcelona, a quantidade de pessoas que vem, vão – e voltam, é sempre enorme. Principalmente pelos motivos listados nesses texto.

———————————————————————————————————————————————————————-

Mora em Barcelona? Já passou um tempo aqui? Provavelmente, você tem mil motivos bacanas que te fizeram vir. Porém, talvez já tenha vivido na pele o lado ruim de morar na cidade. Quer dividir abaixo com quem lê esse artigo?

Foto de destaque: Almost Locals

Comments

comments

Tags desse artigo
More from Sarah Oliveira

Porque morar em Barcelona é incrível

2017, é moda morar em Lisboa ou Berlim. Morar em Barcelona já...
Leia Mais