O que fazer em Roma e ainda economizar

Roma é uma das principais cidades turísticas do mundo e por isso, as pegadinhas estão por todos os lados. Morando na cidade há quatro anos, aprendi a me mover como uma “quase local”. Descobri que existem alguns pequenos truques sobre o que fazer em Roma e economizar uma graninha.

Quer saber o que fazer em Roma sem gastar muito? Anote então essas dicas valiosas!

Por Patrícia Araújo, do blog Italia a 3

Passeios em Roma de graça

Meu marido, italiano da gema, costuma dizer que Roma é uma das cidades mais proletárias da Itália. Isso porque é realmente possível fazer um monte de passeios fantásticos por aqui sem pagar nada. A cidade possui mais de uma dezena de parques públicos lindíssimos que contam a história da arquitetura romana. Todos com listas imperdíveis da cidade. Exemplos disso são a Vila Borghese, a Vila Torlonia, o Jardim das Laranjas e a Via Appia.

Foto: Flickr Isaac Kohane

Outra grande atração gratuita são as igrejas. Roma possui mais de 900 edifícios do gênero, o que a torna a cidade com mais igrejas católicas no mundo! Independente de qual seja sua religião, vale muito a pena entrar nesses prédios. Eles contam muito da história da civilização ocidental e abrigam obras de arte incríveis. A coisa mais comum do mundo é entrar em uma igreja da cidade e se deparar com obras de Caravaggio, Donatello, Rafael e outros mestres da pintura e da escultura universal. Tudo grátis!

Melhor época para visitar Roma

É verdade que é possível visitar a cidade em qualquer época do ano. O inverno não é tão pesado como em outras capitais da Europa. Porém, as quatro estações mudam completamente o cenário da cidade e influenciam no preço e na qualidade dos passeios. No inverno, principalmente em dezembro, os preços sobem por aqui e tudo fica mais caro: das passagens aéreas à estadia, dos restaurantes às lojas. O fenômeno se repete perto da Páscoa e no início de maio.

O verão, entre os meses de julho e agosto, é o momento em que a cidade fica mais tranquila (o que não é nada irrelevante já que Roma vive apinhada de turistas e tem fila para quase tudo por aqui). Esse “vazio” se deve à saída dos romanos, que escapam da cidade para o litoral. Nesse período, as filas são menores para quase tudo, mas você deve estar preparado para aguentar o calor, que supera os 35°C quase diariamente!

Primavera e outono são as estações com temperaturas mais agradáveis e quando a cidade fica mais bonita, com a natureza dando uma mãozinha para embelezar ainda mais os parques e jardins. O final do outono, mais precisamente o mês de novembro, é ainda o período em que as passagens aéreas para a cidade são mais baratas. Segundo estudo feito no começo de 2016 pelo site Skyscanner, os preços em novembro são em media 16% mais baixos que no resto do ano.

Cinco lugares para beber cerveja artesanal em Roma

Em busca do sorvete em Roma

Um dos principais atrativos não só de Roma, mas de toda a Itália é a gastronomia.  Uma das grandes delícias da capital romana é o sorvete. São inúmeras as sorveterias que vendem um excelente “gelato”, como chamam os italianos, mas também são incontáveis aquelas que vendem gato por lebre. Uma dica é evitar as sorveterias “coladas” a grandes atrações turísticas como o Coliseu, a Fontana de Trevi e o Fórum Romano. Procure aquelas escondidinhas entre os becos de Roma. Ou as mais famosas, que prezam pela qualidade. Outro conselho para evitar sorvete ruim é desconfiar dos inflados. Aqueles que estão super volumosos no balcão, “como cabelo com laquê”. São sinônimo de péssimos sorvetes, com acréscimo de gás carbônico e água. Fuja deles!

Freiras tomando sorvete. Foto: Walton Pantland

Pizza em Roma

Quem vem para Itália pela primeira vez pensa que todo o país é sinônimo de pizza. Na verdade, não é bem assim. É claro que é possível comer pizza em qualquer lugar, mas não é em toda parte que ela é boa e também não existe só um tipo de pizza. A pizza redonda com a massa um pouquinho mais alta que estamos habituados a comer no Brasil é típica de Nápoles, no sul da península. A Pizza em Roma se divide em dois outros tipos: a redonda com massa finíssima (parece uma folha de papel), e a pizza em fatias. A opção que mais se aproxima do gosto brasileiro, sem duvida, é a segunda, com uma infinidade de sabores diferentes e vendida em grandes pedaços quadrados servidos em guardanapo de papel. Barata e gostosa, é um dos principais comidas de rua romanas.

3 boas pizzas em Roma

Foto: Flickr Eric Parker

O que fazer em Roma, como os romanos

Outra dica sobre o que fazer em Roma para economizar é fazer como os romanos: fugir das zonas turísticas. Alguns dos bairros frequentados pelos locais para comer e beber são San Lorenzo, San Giovanni, Re di Roma, Testaccio, Esquilino, Flaminio, Monteverde, Nomentano, Monte Sacro e Tiburtina. Além de economizar, nesses lugares é possível experimentar a autêntica cozinha romana. Nada daquela feita para turista ver!

Quer ler outras dicas sobre o que fazer em Roma e economizar? Leia a outra parte do artigo escrito pela Patrícia para o Almost Locals!

Foto de destaque: Flickr Luc Mercelis

Comments

comments

Tags desse artigo
,
Escrito por
More from Guest Blogger

A surreal Vila Itororó, em São Paulo

Este post é uma colaboração de Monica Hikaru. A Vila Itororó foi...
Leia Mais