Nam Kee, restaurante chinês ou patrimônio gastronômico de Amsterdã?

O Nam Kee foi o primeiro restaurante chinês que conheci aqui em Amsterdã, pena que na época o meu interesse pela gastronomia não era dos maiores; com vinte e poucos anos e pela primeira vez na Europa meus foco era em outros assuntos. Fui a convite de um amigo que já naquela época (meados de 2001) me descreveu como o “Melhor restaurante chinês de Amsterdã”. Mas na última década passei a apreciar mais a arte que envolve a culinária e até arrisco dizer que tenho “me refinado”. Assim como eu… O Nam Kee cresceu. Abriu novas filiais, expandiu o cardápio, e conseguiu não perder a identidade e o foco em fazer bem o que faz de melhor: comida chinesa.

Desde então, frequento o Nam Kee pelo menos uma vez a cada seis meses e sempre tento levar os amigos que estão de passagem pela cidade para conhecer esse lugar incrível que apesar de ter sofrido um hype massivo, consegue manter a autênticidade até hoje.

(Foto: Wikipedia)
(Foto: Wikipedia)

Há poucos dias fui lá jantar com duas amigas e tivemos a sorte de conseguir uma mesa sem esperar muito na fila. Sem intenção nenhuma de escrever um artigo (afinal seria apenas mais um entre as centenas que já existem), pedimos o cardápio e começamos a escolher. Optamos pelas famosas Ostras Nam Kee e mal elas chegaram… Mudei de idéia: como  – não ser oficialmente redundante e – perder essa oportunidade de falar para o mundo inteiro que essa entrada é a coisa mais maravilhosa do universo? As ostras são servidas quentinhas em um molho de ostras caseiro (Oysters sauce) com bastante cebolinha. Algo que eu te peço que não espere pela próxima encarnação para experimentar. Salivei aqui, só de lembrar.

As míticas ostras Nam Kee (Foto: Priscilla Dieb)
As míticas ostras Nam Kee (Foto: Priscilla Dieb)

Como todos sabem, o cardápio de um restaurante chinês é sempre muito vasto: carne de vaca e porco, frango e pato, peixes, mariscos e muitos tipos de vegetais são o “mínimo” que você vai encontrar. Nesse jantar optamos por provar duas receitas com camarão, acompanhadas por arroz branco e Nasi.

Camarão ao Brócoli ((Foto: Priscilla Dieb))
Camarão ao Brócoli (Foto: Priscilla Dieb)
Camarão Tjap Tjoy (Foto: Priscilla Dieb)
Camarão Tjap Tjoy foi a melhor escolha, estava simplesmente divinal (Foto: Priscilla Dieb)

O estatuto que esse restaurante conquistou é bem merecido: os ingredientes são extremamente frescos, pratos principais para um mas servem dois (com fome) de tão bem servidos que são. Os legumes são cozidos na medida certa, e são servidos mesmo no ponto (algo importantíssimo para vegetarianos) e o arroz, tanto o branco como o Nasi, também possuem a consistência perfeita.

Nasi (Foto: Priscilla Dieb)
Nasi (Foto: Priscilla Dieb)
Photo 30-10-15 9 18 25 p.m.
Quem gosta de apimentar não pode deixar de experimentar esse molho que vem acompanhando! (Foto Priscilla Dieb)

Durante o jantar bebemos dois bules grandes de chá verde para ajudar na digestão. Éramos três e não conseguimos terminar os dois pratos principais. Na hora de retirar os pratos, o garçom simpático e ágil que nos serviu durante a noite, lançou uma pergunta semi-retórica: “Senhoras, para viagem… Certo?!” E como resposta, recebeu um “Claaaro” em coro.

Chá verde durante o jantar inteiro (Foto: Priscilla Dieb)
Photo 30-10-15 9 46 29 p.m.
Deixar uma delícia dessas para trás? Nem pensar! (Foto: Priscilla Dieb)

Com centenas de restaurantes chineses na cidade, quem mora em Amsterdã acaba ficando mimado e eu perdi a conta de quantos experimentei na última década. Mas afirmo aqui com convicção que jantar no Nam Kee é simplesmente essencial durante a sua estadia em Amsterdã. Já foi? Pensa em ir? Tem dicas para a gente? Conta aqui nos comentários, ou na nossa página do Facebook.

Siga Almost Locals no Instagram
Acompanhe a página Almost Locals no Facebook


* Imagem destacada Franklin Heijnen

Comments

comments

More from Priscilla Cavalcante

5 coisas que os holandeses comem… E eu nunca entenderei!

Mesmo morando em Amsterdã há mais de uma década, existem coisas que...
Leia Mais