RIO: Seja na Mureta da Urca ou na “Pobreta”, a boa é curtir o pôr do sol

A vista deslumbrante de quem senta na Mureta - ou na Pobreta - da Urca. Foto: Erika Azevedo

Às margens da Baía de Guanabara, com uma vista que tem o Cristo Redentor ao fundo e um pôr do sol de tirar o fôlego, a Mureta da Urca é um dos meus lugares favoritos no Rio pra passar um fim de tarde jogando conversa fora com os amigos.

A mureta em si margeia toda a beira-mar do pacato bairro carioca, mas o trecho que se convencionou chamar de Mureta da Urca é o que fica em frente ao tradicional Bar Urca, na Avenida João Luís Alves, que fervilha quando cai o sol, seja qual for o dia da semana.

O programa é simples e consiste em pegar uma cerveja – ou a bebida de sua preferência – e algo para beliscar no bar da frente, procurar um lugarzinho pra sentar ao ar livre e apreciar a vista, de preferência em boa companhia. No outono, quando o calor fica mais ameno e a luz da cidade ganha tons especiais, o programa fica ainda mais gostoso.

No Bar Urca, o pastel de camarão e o bolinho de bacalhau são os carros-chefes, mas o que eu a-m-o mesmo é o caldinho de frutos do mar, que vem num copo de 400 ml de um ensopadinho de camarão, lula e polvo, que só de escrever aqui me faz salivar. Enfim…

O espaço logo em frente ao Bar Urca é concorridíssimo e costuma lotar de turistas, principalmente nos feriadões, o que fez muita gente migrar para o trecho hoje carinhosamente apelidado pelos locais de “Pobreta” da Urca.

Piadas à parte, a “Pobreta” é o point, digamos, mais alternativo da mureta, e fica na Avenida Portugal, bem na entrada do bairro, tendo a guarita da Polícia Militar como ponto de referência. O princípio de lá é o mesmo do trecho mais hypado, mas ela é mais frequentada por locais do que por turistas, que chegam em busca de mais tranquilidade e de cerveja barata. Só que, nos últimos tempos, tem ficado cada vez mais cheia nos fins de semana.

O bar da frente, no caso, é o restaurante Urca Grill, que pode não ter a variedade de petiscos do Bar Urca, mas oferece opções honestas pra quem quer matar a fome, contando até com um self-service. A coxinha, por exemplo, é uma boa pedida. O cardápio de cervejas e drinques também é mais extenso e acessível que o do rival mais famoso.

Além dos preços mais módicos, a “Pobreta” também tem a vantagem de durar até mais tarde. Enquanto o Bar Urca fecha às 23h de segunda a sábado e às 20h aos domingos, o Urca Grill funciona até a 1h.

Isto posto, é só escolher o ponto de encontro, marcar com os amigos e curtir o pôr do sol com cerveja gelada e a vista deslumbante da Baía da Guanabara.

Bar Urca
Rua Cândido Gaffrée, 205, Urca.
Abre de segunda a sexta-feira das 6h30 às 23h, no sábado das 8h às 23h, e no domingo das 8h às 20h.
Telefone: (21) 2295-8744.

Urca Grill
Rua Marechal Cantuária, 10, Urca.
Abre diariamente das 5h à 1h.
Telefone: (21) 3209-1623.


Siga Almost Locals no Instagram
Acompanhe a página Almost Locals no Facebook

Comments

comments

Escrito por
More from Erika Azevedo

Cinco motivos para visitar o Cadeg, o mercado municipal do Rio de Janeiro

Originalmente um centro de distribuição de produtos para lojas e restaurantes da...
Leia Mais

2 Comentários

  • Morrendo de rir com essa história de “pobreta”! Nunca tinha ouvido falar! Como a mureta sempre está cheia, eu e meus amigos sempre marcamos na “sarjeta da Urca”, ou seja, em alguma parte do meio-fio em frente à mureta!rs Beijos!

    • Hahaha! Adorei. Já fiquei muito na “sarjeta da Urca”…
      Fiquei sabendo da “pobreta” com uns amigos que moram no bairro e queriam fugir um pouco da muvuca. Agora virou point também. 🙂

Os comentários estão fechados