Coisas que dão saudades do Brasil ao morar na Espanha

Em 2017, completo 5 anos morando na Espanha. Tempo o bastante para deixar de lado o que não faz mais sentido e tempo o suficiente para sentir falta de coisas que nunca imaginei que seriam relevantes para mim. A força do hábito e o momento de desânimo geral com o nosso país às vezes me fazem entrar fundo no copo meio vazio. Em outros momentos, coisas do nosso país que não existem na Espanha (memes maravilhosos, por exemplo) quase sempre me dão uma pontada ardida no coração ou uma crise aguda de raiva. Morar na Espanha é bom por diversos motivos, mas tem coisas que só o Brasil faz por você.

Simpatia gratuita

#polêmica
Eu não posso falar por todos os lugares, muito menos por todas as pessoas. Mas, na MINHA vida e segundo as MINHAS experiências, a simpatia na Espanha é um negócio que tem mas acabou. Quando tem, vem amarrado em alguma conveniência. Que falta me faz um sorriso descompromissado do brasileiro: um oi sincero, uma risada solta, uma piada pronta, a qualquer hora ou situação. Na Espanha, a regra quase sempre é a economia de sorrisos: na mesa do restaurante, no banco, no médico. Segundo eles próprios, não são eles que riem de menos, mas nós que rimos de mais (e sem motivo). Eu sempre preferi – e vou continuar preferinido – o jeito brasileiro sorridente. Se você vem morar na Espanha, traga uma caixinha de simpatia e guarde com carinho.

 

Farofa brasileira

A experiência praieira do Brasil é incomparável. Não faço parte da máfia carioca, que é a maioria aqui nesse site, mas posso afirmar que a praia brasileira é a melhor que existe por motivos de: mate geladão, queijo coalho, biscoito globo, milho empada, suco natural e por aí vai. Se você precisa de mais algum argumento para admitir que o Brasil é o primeiro mundo praieiro, você não sabe de nada. Cannes, Ibiza, Formentera e Costa Amalfi são lindas, mas não tem cerveja gelada ali na sua mão e nem lula frita crocante na sua boca. 

Padoca

Ainda está para ser inventada uma instituição gastronômica tão completa quanto a padaria brasileira. Padoca de raíz, aberta desde o primeiro raio de sol ao último bêbado pós-balada. Padoca do pão na chapa, coxinha, x-tudo, catuaba, pizza e chapeiro amigo. Café da manhã de padaria, bebedeira de padaria, cigarro de padaria, compra de última hora de padaria. Se eu quisesse fazer tudo isso no mesmo dia aqui em Barcelona, teria que ir a 5 lugares diferentes com horários de funcionamento bem pouco funcionais. O que me leva ao quarto ponto.

 

Larica pós-balada

Esse é um dos pontos mais sofridos da minha adaptação ao morar na Espanha (sim, a comida é um assunto quase político para mim). Depois de anos de Joakins (paulistanos entenderão) às 6 de manhã e temakis gordurosos pós-noite no Secreto, sofri muito para me acostumar à ideia de que simplesmente NÃO EXISTE LARICA PÓS-BALADA em Barcelona. Nada. Niente. Nothing. Nenhum dogão, nenhuma padoca, nenhuma van com comida de origem duvidosa. Só um eterno vazio nutricional. A experiência me mostrou que a compra antecipada de miojos é única saída. Me contento com isso mas não deixo de sonhar com o dia em que existirá um New Dog catalão. Para quem quer vir morar na Espanha e sabe cozinhar, tá aí uma boa oportunidade de negócios (para quem conseguir driblar a burocracia catalã, claro).

 

 

Saideira

Levo ANOS tentando introduzir o conceito de saideira na sociedade catalã, porém sem nenhum sucesso. Não importa quanto tempo você passou no bar, quantas cervejas bebeu, as vergonhas que passou e quanto deu a sua conta. Aqui não vão te dar nem o fundinho do copo americano. Lembre-se que o pessoal aqui é ruim de jogo e simpatia, né?

Médicos preocupados

#polêmica2
Sabe o seu médico da vida inteira, que conhece a sua família, cuidou dos seus primos e que não se importa em te explicar durante cinquenta minutos que sua dor de cabeça não é um tumor malígno? Ele é raridade na Espanha. O que rola é um contato frio, sistemático e bem pasteurizado. Tanto faz o seu nível de dor, medo ou paranóia. Toma aqui um paracetamol e deixa a porta aberta para o próximo entrar, por favor.

 

Quer morar na Espanha?

Saiba mais sobre Barcelona e Madri aqui no Almost Locals!

 

Comments

comments

More from Amanda Foschini

Bares para ouvir jazz ao vivo em Barcelona (e de graça!)

É possível se divertir sem gastar nada (ou quase nada) em Barcelona...
Leia Mais