Fazendo feira como um parisiense no Marché d’Aligre

Todo sábado ou domingo já virou lei : fazemos a feira da semana no Marché d’Aligre. Ali tem tudo o que a gente precisa para sobreviver muito bem a semana… frutas, verduras, queijos, embutidos, vinhos, ervas aromáticas… uma infinidade de outras coisas super gostosas. A atmosfera costuma ser bem agradável, uma feira à la française, tem sempre alguém tocando um instrumento, uma banda animando o começo do dia e a gente se sente mesmo em uma Paris bem real, local e tradicional.

O que é o Marché d’Aligre?

IMG_3434
Foto: Jordana para Almost Locals

Entre o Faubourg St. Antoine e a rue de Charenton, fora do circuito tradicional de visitas turísticas, o Marché d’Aligre é um dos mais antigos mercados de rua de Paris (de pé desde o século XVIII, imagina?) e fica no 12ème arrondissement. Considero uma super experiência francesa e mais que isso, um super programa para começar um domingo em Paris.

Na verdade, o Marché tem duas partes: o mercado coberto (construído em 1779 – la halle Beauvau-Saint-Antoine) e o mercado aberto – que é onde ficam a maioria das banquinhas de frutas, legumes e flores e é ali que a gente enche a nossa cestinha de bananas, cenouras, laranjas, tomates, abobrinhas, cebolas, brocolis e tantas outras maravilhas frescas!

IMG_3438
Foto: Jordana para Almost Locals

Vendidas por quilo, as verduras da estação oscilam entre 50 centavos e 2,50 euros, e as frutas, entre 1,00 e 3,00 euros o quilo normalmente! Pessoalmente, gosto de privilegiar as banquinhas orgânicas, mesmo se são mais caras, porque  acho que o sabor dos alimentos é diferente – mas isso é pessoal!  Claro, existem também aquelas frutas exóticas (tipo… manga (?) hahaha) e fora da estação, que vão custar bem mais (em uma crise de abstinência de maracujá eu já paguei preços que até tenho vergonha de dizer).

almostlocals-paris-mercado-de-aligre
Foto: Jordana para Almost Locals

Na parte coberta encontramos banquinhas com mais variedades (peixaria, açougues, fromageries, épicéries fines) mas um pouco mais caras. Eu tenho dois indispensáveis: a Boucherie Michel Brunon (um os melhores açougueiros de Paris) e logo ao lado dela a Fromagerie Langlet-Hardouin (queijos de comer de joelhos). Parada obrigatória! Tento comprar sempre uns dois tipos de queijos diferentes a cada vez para testar ! Acabo sempre comprando côtelettes d’agneau e linguiças aromatizadas, mas claro que tem variedades de carnes para todos os gostos. Para quem curte carnes é legal observar os cortes dos franceses, que são bem diferentes dos nossos cortes no Brasil.

almostlocals-paris-aligre-boucher-brunon
Foto: O açougueiro Brunon por gillespudlowski.com

Ainda nas ruas adjacentes as lojinhas vendem de tudo, desde destocagem de produtos normais de supermercados – com bons descontos, até ervas aromáticas plantadinhas nos vasinhos, vinhos, pães e produtos portugueses e àrabes, um pouco de tudo – ótimo para completar o que falta das compras sem gastar muito. Minha preferida é uma loja de café, você escolhe entre uma variedade de grãos e eles moem na hora, na sua frente. Não tem como não amar o cheiro de café fresco moido <3.

Por que vale a pena visitar?

almostlocals-paris-aligre-mercado-frutas
Foto: Jordana para Almost Locals

Os produtos são todos frescos e a gente sempre sai satisfeito com o custo x benefício! Fora isso, vale pela vibe, de vida simples entre amigos e família, que é muito gostosa, sem falar dos personagens engraçados que você pode encontrar por acaso. O ideal é chegar cedo e pegar uma  mesa em alguma das terrasses em frente ao mercado, bem no estilo vovô francês que vai para ver a vida passar e programar o almoço / cervejinha do meio-dia ali mesmo.

Onde curtir?

almostlocals-paris-aligre-le penty

Foto: Frafantasma

Além das bancas, nos arredores do mercado existe uma variedade boa de bares e restaurantes, muito bons, diga-se de passagem e que a gente local adora frequentar. Na verdade, são também esses comércios locais que garantem a atmosfera calorosa e festiva dos domingos em Aligre. Meu preferido entre eles é o Les Provinces, um açougue/restaurante de carnes e embutidos divino que, obviamente, está sempre lotado – mas eu espero sem problemas! O pessoal fala muito também do Charolais e do Baron Rouge, mas quando tem sol eu prefiro ficar do lado de fora e sentada. Gosto mais do Le Penty, o público é mais jovem e a exposição ao solzinho matinal é garantida!

Uma outra coisa interessante é o mercadinho de pulgas ao ar livre que tem ali. Da pra achar algumas peças de decoração interessantes e até souvenirs, se você souber procurar bem! 🙂

almostlocals-paris-aligre-mercado
Foto: Jordana para Almost Locals

O Marché d’Aligre é um passeio que dura umas duas horas ou mais, se você for comer por ali. Acho que vale a super a pena para quem quer curtir uma Paris verdadeira, principalmente no domingo, dia em que quase tudo fecha na capital!

Dica de local? Se for em um dia de primavera ou verão, compre mantimentos para um piquenique (tem também supermercados normais na área se faltar algo). Curta a energia de Aligre e depois vá piquenicar em algum parque ou na beira do Sena! 😉

Como ir?

Todas as manhãs até 13h, exceto segundas-feiras.
Place d’Aligre/ rue d’Aligre 75012
Metro: Ledru-Rollin ou Faidherbe Chaligny, linha 8 (roxa-claro)

 

*Foto de destaque: Paris Info

Gostou? Leia mais aqui

PAR: Vrai ou Faux – mitos e verdades sobre Paris e parisienses

PAR: La vie n’est pas toujours rose – 6 coisas que não gosto em Paris

Siga Almost Locals no Instagram
Não perca nenhum post Almost Locals no Twitter
Acompanhe a página Almost Locals no Facebook

Comments

comments

Tags desse artigo
More from Jordana Felisberto

Como escolher vinhos franceses no supermercado

A maioria das pessoas que vem à Paris quer visitar a Torre Eiffel,...
Leia Mais