Lugares para tomar banhos quentes em São Miguel, nos Açores

Termas da Ferraria. Foto: Reprodução / Termas da Ferraria
Termas da Ferraria. Foto: Reprodução / Termas da Ferraria

A formação vulcânica que deu origem à Ilha de São Miguel, nos Açores, deixou resquícios não apenas nas paisagens, mas também nas atividades de bem-estar e lazer da ilha. Com vulcões ainda ativos – e constantemente monitorados – essa região é uma referência em águas termais em Portugal. Se te apetece a ideia de relaxar numa piscina natural com água a 30°C, vem conferir nossa lista de lugares para tomar banhos quentes na Ilha de São Miguel, nos Açores.

De Lisboa à ilha de São Miguel: incluindo os Açores no seu roteiro de férias em Portugal

Poça da Dona Beija

Na região das Furnas, que fica mesmo dentro da cratera de um vulcão ainda ativo – e um dos mais ativo da ilha, vale dizer – a Poça da Dona Beija é um complexo de piscinas de água quente cercado de verde. São 5 espaços com profundidades e disposições diversas, para se relaxar de diferentes formas. A Poça da Dona Beija tem estrutura de duchas para um banho frio pós-relaxamento (altamente recomendado) e o espaço é muito bem conservado.

Poça da Dona Beija. Foto: Reprodução / Poça da Dona Beija
Poça da Dona Beija à noite. Foto: Reprodução / Poça da Dona Beija

Ponta da Ferraria

No extremo oeste da Ilha de São Miguel, fica a Ponta da Ferraria. Aqui há uma piscina natural de água do mar próxima a duas nascentes de água quente, proporcionando uma experiência única de banho de mar quente, mas que é mais indicada no período de maré baixa. Ali ao lado funcionam as Termas da Ferraria, um complexo com piscinas de água quente para adultos e para crianças e uma boa estrutura de duchas e restaurante. No subsolo do edifício-sede funciona um spa, com massagens e outras propostas terapêuticas. O espaço é bem amplo e aberto e das piscinas ouvem-se as ondas do mar batendo na costa da ilha.

Do mar à terra: o que fazer em Ponta Delgada, na Ilha de São Miguel, Açores

Termas da Ferraria vista do alto. Foto: Reprodução / Termas da Ferraria
Piscina das Termas da Ferraria. Foto: Flávia Motta / Almost Locals
Piscina das Termas da Ferraria. Foto: Flávia Motta / Almost Locals

Caldeira Velha

Uma área de preservação ambiental bem no meio da Ilha de São Miguel, próxima à região da Ribeira Grande, a Caldeira Velha tem qualquer coisa de Parque dos Dinossauros, com suas samambaias gigantes (são fetos, na verdade). O banho quente ali é mais, digamos, selvagem, com grandes chances de uns sapinhos simpáticos te fazerem companhia. Uma das piscinas naturais é abastecida por uma cascata de água quente e cercada por pequenas fontes de água em ebulição, uma experiência única.

Água em ebulição na Caldeira Velha. Foto: Flávia Motta / Almost Locals
Água em ebulição na Caldeira Velha. Foto: Flávia Motta / Almost Locals
Queda de água quente na Caldeira Velha. Foto: Flávia Motta / Almost Locals
Queda de água quente na Caldeira Velha. Foto: Flávia Motta / Almost Locals

Parque Terra Nostra

Logo à entrada do parque, também na região das Furnas, você vê o grande tanque de água quente onde as pessoas se banham. Se o tempo estiver mais frio, nota-se bem o vapor de água formando uma espécie de capa por toda a área do tanque. A água é sulfurosa, escura e o cheiro de enxofre é bem perceptível. Como o Parque Terra Nostra é um belo jardim botânico, pode ser uma boa deixar o banho quente para relax final depois de caminhar pelo parque.

Viajar pelos Açores: o que você precisa saber antes de visitar o arquipélago

Tanque de água quente do Parque Terra Nostra. Foto: Reprodução / Parque Terra Nostra
Tanque de água quente do Parque Terra Nostra. Foto: Reprodução / Parque Terra Nostra
Tanque de água quente do Parque Terra Nostra. Foto: Flávia Motta / Almost Locals
Tanque de água quente do Parque Terra Nostra. Foto: Flávia Motta / Almost Locals

Dicas gerais sobre banhos quentes em São Miguel

Uma coisa que vale avisar sobre os complexos de águas quentes em São Miguel é que eles são altamente controlados. Não se pode comer nem beber nada perto das piscinas e há lugares, como a Poça da Dona Beija ou a Caldeira Velha, que sequer têm estrutura de comida e bebida no espaço.

Os banhos quentes são uma ótima opção de programa para os dias mais frios, nublados e chuvosos. Se você for um ser iluminado que consiga ter apenas dias de sol na sua temporada em São Miguel, reserve esse programa para o horário noturno, que será mais relaxante e agradável.

Também convém dizer que as águas quentes não são recomendadas para grávidas e pessoas com tendência a queda de pressão devem ficar atentas aos sinais do corpo. Algumas das piscinas têm água muito mineralizada – e por isso mesmo elas têm propriedades terapêuticas, mas podem manchar esmaltes, cabelos tingidos e roupas de banho. Por isso, a dica é de sempre tomar uma boa ducha na saída.

Quer saber mais sobre o que visitar nos Açores? Entre em contato e saiba como ter um guia de viagem personalizado, com o Almost Locals Experience.

A série de posts “Açores para Brasileiros” foi idealizada pelos blogs Cultuga e Almost Locals. Essa visita à Ilha de São Miguel, nos Açores, contou com o apoio do Visit Azores, que organizou nosso roteiro; do Hotel VIP Executive Azores (Ponta Delgada), onde ficamos hospedados; da Autatlantis, que nos cedeu o carro durante nossa estadia na ilha, e da SATA – Azores Airlines, que nos ofereceu os voos de Lisboa a Ponta Delgada e de Ponta Delgada a Lisboa. Todas as opiniões neste post são da autora. 

Comments

comments

Escrito por
More from Flavia Motta

Por dentro de uma fábrica de chá nos Açores: uma visita à Gorreana

Uma coisa que eu aprendi vivendo em Portugal é o quanto se...
Leia Mais