Primavera Sound: guia do Poblenou para festivaleiros

No mês de maio, Barcelona se transforma no centro nervoso musical do velho mundo. O Primavera Sound chega para transformar a vibe da cidade e trazer 90 mil almas sedentas por 5 dias (intensos) de festival. Se você faz parte dessa estatística e chegará em breve por aqui para engrossar essa multidão, temos algumas dicas amigas para sobreviver ao tranco do Primavera Sound e sair quase ileso.

Se nos intervalos entre os shows que você quer ver e a ressaca que você não planejou te sobrar algum tempo e disposição para dar uma passeada por aí, dê uma olhada nesse guia que preparamos com alguns dos nossos lugares favoritos no Poblenou – o bairro fervido mais próximo ao local onde acontece o festival.

Para quem acha que ressaca só se cura com outra bebida

Cerveja Artesanal no Edge Brewing. Crédito: Almost Locals

Edge Brewing: uma das cervejas artesanais mais conhecidas da cidade ocupa um antigo abrigo antiaéreo e realiza visitas guiadas e degustações dos mais de 20 tipos de cervejas da marca. Dê uma olhada no calendário deles para saber os dias exatos e reserve com antecedência.

Balius: batizada de “gastrococtelería”, é um lugar para quem quer seguir a bebedeira pero mantendo um pouco da classe e conhecendo um pouco da culinária local. O design é retrô e incorpora elementos da antiga farmácia que funcionava no local, como o piso multicolorido pelos típicos azulejos e as vitrines e estantes que seguem iguaizinhas. No cardápio, drinks criativos com vermutes de todos os tipos, vinhos locais (e ecológicos) e gin tônicas. Para beliscar, tapas que misturam referências de diferentes partes da Espanha e um cuidado muito especial com os peixes servidos, todos de colheita ecológica. Outro ponto a favor do Balius: cozinha aberta o dia todo (raridade!).

Shots de cafeína para seguir o baile no Primavera Sound

Cafeína para iniciados no Skye Coffee Co. Crédito: Divulgação

Skye Coffee Co: Um trailer Citröen da década de 70 estacionado em um galpão multidisciplinar no coração do Poblenou serve um dos melhores da cidade. O Skye foi um dos primeiros a surfar a onda do café artesanal e segue firme com seu expresso impecável e seus bolos deliciosos. Pontos extras pelo setting: o Espaço 88 é um remanso de luz natural e tranquilidade.

Roaster’s Home: Outro dos pioneiros na arte do bom café em Barcelona também tem uma unidade no bairro. Por lá, ambiente simples, minimalista e focado naquilo importa: os grãos tostados ali mesmo e o café irretocável de Jordi Mestre, eleito o melhor barista da Espanha por duas vezes. Não pergunte pelo açúcar ou você vai tomar bronca (como eu).

Momento Detox

Brunch no Can Dendê. Crédito: Sarah Galvão

Espai Joliu: Entre plantas, arte e um café delicioso, você encontrará a paz necessária depois uma noite de jogação. O Espai Joliu é uma concept store charmosa de tudo, onde o verde faz o papel de anfitrião, ao lado de obras de artistas emergentes e comidinhas naturebas. Se conseguir, levante cedo e se mande para lá para uma café da manhã tranquilo antes de voltar para o rock’n’roll do Primavera Sound.

Can Dendê: Brasilidades com pitadas catalãs fazem do brunch do Can Dendê um dos mais disputados do bairro. O serviço é atencioso e simpático, mesmo com a casa sempre lotada. Além disso, há sucos para quem é de fruta e drinks para quem é do goró. Se brunch é um conceito muito gourmet para você, esqueça o que eu disse e vá pelo pão de queijo.

Para conhecer a comida local

Ceviche de vieira no El 58. Crédito: Sarah Galvão

El 58: O coração do bairro fica na Rambla do Poblenou, uma rua pensada para os pedestres e com muitas opções de bares e restaurantes. Um deles é o El 58, um incrível bar de tapas em um casarão antigo. Lá, você encontrará tapas clássicas como as batatas bravas ou com um toque moderninho, como o gazpacho com enguia defumada. O preço por pessoa fica geralmente em torno de 25 euros, com vinho incluído. Apesar de estar sempre lotado, não é complicado conseguir uma mesa por lá. Um dos bares queridos dos moradores do bairro.

Els Tres Porquets: Quem passa na frente do Els Tres Porquets pode pensar que esse é mais um bar qualquer no bairro. Ojo, que não é pé-sujo! É um limpinho comum da Espanha, com azulejos na parede, mesas e balcão de madeira, um quadro-negro e só. O cardápio muda de acordo com a época e no outono, é possível encontrar delícias como a panelinha de cogumelos com ovo frito com gema mole e foie gras. Se você é carnívoro e curte uma carne quase crua, não perca o chuletón grelhado e fatiado. O mini crepe de nutella frito com azeite e sal foi repetido, de tão irresistível.

Quase sombra e água fresca

Paella com vista no Xiringuito Escribà. Crédito: Divulgação

Imagine o sol, uma paella incrível, uma taça de vinho, amigos…tudo isso de frente para praia. Good vibes total. O xiringuito está para as praias da Catalunha assim como o quiosque está para nós. Só que aqui, eles estão mais para um restaurante com pé na areia do que um boteco de praia. Um programaço imbatível, em qualquer época do ano, é comer uma paella no Xiringuito Escribà, na praia de Bogatell. Uma das melhores da cidade, vem servida em uma panela gigante e a tradição é comer diretamente dela, usando uma colher de madeira. O mergulho no mar é opcional mas super recomendado e matador de ressaca pós-Primavera Sound.

Andanças culturais 

Museu del Disseny de Barcelona: Um dos mais novos museus de Barcelona explora as mais diferentes facetas do design: design de interiores, de produto, de informação e de moda. A exposição permanente “El Cuerpo Vestido – Siluetas y moda (1550 – 2015)” fala sobre a relação entre o corpo e o vestuário.

Conheça 5 bons restaurantes no Poblenou

Comments

comments

Tags desse artigo
More from Amanda Foschini

BCN: Edge Brewing, cerveja artesanal americana made in Barcelona

Depois de contar sobre os bares mais míticos de Barcelona, damos um...
Leia Mais