Conheça os festivais bizarros da Espanha

Na Espanha, qualquer motivo é desculpa para organizar uma festa. Alguns festivais folclóricos espanhóis são mundialmente conhecidos, como a Tomatina ou a horrenda Festa de San Fermín, em Pamplona. Como cada região espanhola tem uma cultura local bem forte, o calendário anual é recheado de festas menores, que agitam os pueblitos. Para inventar tanta festa, o espanhol usa toda sua criatividade. No quesito surrealidade, os festivais bizarros da Espanha ganham de lavada. Quer saber quais são alguns deles?

Salto sobre bebês

Imagine uma festa com uma fileira de bebês no chão e homens saltando por cima deles. Haja imaginação para inventar um festival com esse tema bem esquisito! Pois El Colacho acontece todo ano em Castrillo de Múrcia, em Burgos.

Foto: Everfest

Os Colachos são homens representando o diabo, disfarçados com uma roupinha meio medieval-bobo da corte. O Colacho sai correndo pela cidade para chicotear os locais (!) e assim, “tentar arruinar” a festa de Corpus Christi.

No meio de toda essa confusão, todos os bebês nascidos naquele ano são colocados em colchões no chão da cidade. No domingo de Corpus, o Colacho passa correndo e salta por cima dos pequenos. Dizem que tudo isso serve para livrar as crianças de doenças, purificando-as. A festa, que acontece há mais de 400 anos, foi considerada interesse turístico nacional.

A volta dos que não foram

Quase morreu esse ano? Pois os espanhóis celebram de uma maneira bem bizarra a vida daqueles que quase passaram desse para o outro mundo.

Santa Marta de Ribarteme é a responsável por salvar àqueles que estiveram com a vida por um fio. Para celebrar a santa e agradecer pela graça alcançada, as pessoas desfilam pela cidade deitadas em seus futuros caixões. Sim, todo mundo vivo e já treinando para ser encaixotado.

Foto: Voz de Galicia

Os parentes carregam os caixões com os vivos dentro durante a procissão da santa, que é um cortejo fúnebre com gente vivinha da silva. A Romaria de Santa Maria de Ribaterme, também conhecida como Romeria de los Ataúdes (traduzida como romaria dos caixões) acontece dia 29 de julho, em San Xosé de Ribaterme, na Galícia. Oficialmente existente dede 1700, dizem que esse festival estranho rola desde a época medieval.

Ratos mortos e voadores 

Tudo começou durante a festa de Sant Pere, padroeiro da cidade de El Puig, em Valencia. A tradição era colocar guloseimas dentro de um bote de barro que, ao ser quebrado com um pedaço de pau, espalhava os doces pelo chão, atraindo as crianças.

Alguém um dia teve a “brilhante” idéia de colocar ratos vivos dentro do pote, que ao ser quebrado, fazia com que roedores voassem para todos os lados, muitas vezes já mortos.

Foto: Santafiesta

Protetores dos animais protestaram e a tradição mais nojenta da Espanha mudou. Agora, os ratos são colocados já mortos dentro dos potes. Assim que um rato cai no chão, as pessoas pegam ele novamente e atiram outra vez contra as outras. Você já pode imaginar o estado dos ratos no final da festa.

Essa tradição asquerosa foi proibida pela prefeitura. Mas vira e mexe, as pessoas voltam à colocar ratos-surpresa nos potes. Dos festivais bizarros da Espanha, esse é com certeza o mais nojento.

Banho de vinho

Por que jogar tomate nos outros quando você pode dar (e levar) banho de vinho? A famosa Batalla del vino acontece dia 29 de julho em Haro, em La Rioja, maior e mais famosa região produtora de vinho da Espanha.

Como tudo na Espanha, essa festa começou como uma festividade católica. Haro virou ponto de peregrinação pois dizem que lá, viveu e morreu São Felix. Depois da missa para comemorar o santo, as pessoas se juntavam para um mega almoço nas ruas da cidade, regado com muito vinho. Você já pode imaginar que a quantidade absurda de álcool levou as pessoas a terem essa “excelente” idéia de jogar vinho umas nas outras.

Foto: La Rioja Turismo

Esbanjando vinho na cara da sociedade, as pessoas saem de vestidas de branco às 8:30 da manhã e começam a jorrar vinho para todos os lados. Por volta das 10:30, o objetivo é alcançado: a essa hora, a roupa branca já virou vermelha e totalmente empapada de vinho. Depois disso, todo mundo coloca a roupa para secar e se prepara para o almoço. O menu? Caracóis. Por volta de 35.000 litros de vinho vão embora com essa brincadeira.

E você, conhece outros festivais bizarros da Espanha?

Foto de destaque: everfest

Comments

comments

More from Sarah Oliveira

Parques e Jardins de Paris

Paris não tem praia e por isso, os locais investem na vida...
Leia Mais