Delícias da culinária judaica no LES de NYC

Você pode ler este post ouvindo Hava Nagila, The Barry Sisters

Desde o século 19, o Lower East Side (LES, na sigla usada pelos nova-iorquinos) vem sendo o destino escolhido por imigrantes do mundo todo – dentre eles, os judeus, que também deixaram sua marca na identidade do bairro. Existem diversos restaurantes e delicatessens que oferecem maravilhas da culinária judaica. Escolhi três deles que já são uma tradição da cidade e, por mais que tenham virado atração turística, ainda continuam sendo frequentados por locais, muitos deles já passando o hábito para segunda ou terceira gerações. Vale a pena conhecê-los.

1. Katz’s Delicatessen

Esta deli é destino de muitos turistas curiosos para conhecer o local palco para o orgasmo mais fingido da história do cinema, protagonizado por Meg Ryan no filme Harry & Sally: feitos um para o outro.

Se estiver disponível, você pode sentar na mesa de Harry e Sally. Um cartaz faz brincadeira com a cena do filme! Foto: Larriza Thurler
Se estiver disponível, você pode sentar na mesa de Harry e Sally. Um cartaz faz brincadeira com a cena do filme! Foto: Larriza Thurler

 

Na verdade, a grande estrela do salão são os famosos sanduíches de pastrami curado por um processo artesanal durante 30 dias (assim como os de salame, a sopa Matzoh Ball Soup e outras opções do cardápio). O centenário restaurante que, para além da história do bairro, é parte da cultura de Nova York, vive lotado (no Google dá até para ver, no canto direito da tela, os horários de pico por dia da semana). Mas não deixe a fila te assustar. Há duas opções delas: a que você dá seu nome para sentar numa mesa para ser servido por um garçom ou a que você mesmo pega o sanduíche (e escolhe a mesa que não está reservada para se sentar).

Aconselho pegar você mesmo o sanduíche, pois é mais rápido, dá para ver todo o processo de fatiar o pastrami e ainda degustar algumas provinhas. Uma dica: não é uma fila única, é uma fila para cada pessoa que está fazendo os sanduíches, então escolha a que estiver com menos pessoas. Há um lugar para pedir cada item: sanduíches, cerveja (dá para tomar uma enquanto aguarda sua vez), bebidas não alcóolicas e acompanhamentos. O pagamento é feito na saída.

katzs-deli-whiteb-label-home-bg12
Foto: Katz’s

 

Curiosidades:

– A Katz’s foi criada em 1888 pelos irmãos Iceland, inicialmente com o nome de Iceland Brothers. Quando Willy Katz entrou como sócio em 1903, o nome mudou para Iceland & Katz. Em 1910, o primo de Willy, Benny, juntou-se ao negócio, comprando a parte dos irmãos Iceland e aí a deli passou a ser chamada de Katz’s Delicatessen.
– Atualmente eles fazem entregas em todo o território americano – inclusive Alaska e Havaí.
– Em outubro, foi lançado um livro que conta a história do local, o Pastrami on Rye, escrito por Ted Merwin.

2. Sammy’s Roumanian Steakhouse

O sal de frutas de cortesia disponível na entrada do restaurante já adianta que ali a comida é farta. A bebida é um show à parte: a vodka é servida em uma garrafa que vem dentro de um gelo retangular (veja a foto abaixo) (em torno de U$ 10 a dose). As apresentações do cantor e comediante Dani Luv fazem com que todos se sintam convidados de um Bar Mitzvah – inclusive com danças coletivas. Seu repertório vai de clássicos como Frank Sinatra e Louis Armstrong à canção folclórica hebraica Hava Nagila, muito popular em festivais judaicos. Diversão garantida, mas se a sua vibe for de tranquilidade, melhor ir para um restaurante mais cool.

Foto: Dave Katz / Site Tastingtable.com
Foto: Dave Katz / Site Tastingtable.com

 

Funcionando desde 1975 em uma espécie de subsolo, ou seja, num nível abaixo da rua, um dos destaques do restaurante romeno é o Roumanian Tenderloin (com vários tamanhos e preços), acompanhados de potato pancakes (latkes) with applesauce (panquecas de batatas com molho de maçã). Dá para dividir, dependendo da fome da dupla.

 

Foto: Dave Katz / Site Tastingtable.com
Foto: Dave Katz / Site Tastingtable.com

A Rua Nova da Piedade é uma perdição gastronômica em Lisboa

3.  Yonah Schimmel Knish Bakery

Knish é um pãozinho de origem judaica, à base de batata. Pode vir na versão tradicional (só batatas) ou com ingredientes como espinafre, cogumelos, repolho, assim como versões doces. O do Yonah Schimmel Knish Bakery é assado, receita de família, e considerado um dos melhores de Nova York.

Sabor espinafre. Foto: Larriza Thurler
Sabor espinafre. Foto: Larriza Thurler

 

Para acompanhar, refrigerantes Dr.Brown em sabores como cereja ou root beer (criado em 1889 e vendido de porta em porta em vizinhanças judaicas; hoje é da Pepsi), ou egg cream (que, apesar do nome, não leva ovo – é uma mistura de de água com gás, calda de chocolate e leite).

De 1890 a 1910, os knishes eram vendidos em um carrinho. Em 1910, foi aberta a loja que hoje é administrada pela sexta geração da família. O estabelecimento tem poucas mesas, os pedidos são feitos no balcão, mas tudo é charmoso na sua simplicidade e autenticidade. E pelo visto encanta a judeus famosos, como Woody Allen, que incluiu o local em uma cena do filme Tudo pode dar certo. Aliás, nas paredes da casa se pode ver várias fotos do cineasta com os donos e de cenas da filmagem. Fique atento ao horário de funcionamento e passe ali para uma refeição frugal, despretensiosa, de preferência em meio a uma tarde fria de outono. Você sentirá sabores que irão muio além do pãozinho judaico, mas de toda uma Nova York judaica, cultura tão entranhada na cidade.

Foto: worldjewishheritage.com
Foto: worldjewishheritage.com

Curte pães artesanais? Experimente os da Beth Bakery em São Paulo

A foto que abre a matéria é do site da Katz’s Delicatessen.

Yonah Schimmel Knish Bakery
137 East Houston Street (entre a 1st e 2nd Av.) – Lower East Side

Tel: 212-477-2858
Katz’s Delicatessen
205 East Houston Street – Lower East Side

Tel: 1-800-4HOTDOG ou 212-254-2246
Sammy’s Roumanian Steakhouse
157 Chrystie St – Lower East Side

Tel: 212-673-0330 ou 212-475-9131

Siga Almost Locals no Instagram
Não perca nenhum post Almost Locals no Twitter
Acompanhe a página Almost Locals no Facebook

Comments

comments

Escrito por
More from Larriza Thurler

NYC: 7 programas para curtir o verão em Nova York ao ar-livre

Você pode ler este post ouvindo Coney Island Baby, de Lou Reed...
Leia Mais