6 restaurantes e 2 dicas para comer bem e barato em Paris

Tempos de euro nas alturas não é moleza, a gente sabe. Ainda mais quando temos no programa aquela viagem dos sonhos para uma cidade maravilhosa (e cara) como Paris. Se visitar a Ville Lumière pode custar caro, posso garantir que morar também. Mas é vivendo aqui e testando cada arrondissement que encontramos lugares onde se come bem e barato.

Em Paris uma refeição de 8€-10€ é considerada acessível (baseado no preço médio dos tickets restaurant (vale-refeição) daqui, claro que o “acessível” em uma viagem vai depender do seu orçamento pessoal). É caro em relação às outras capitais européias, mas não é a mais cara de todas. No dia-a-dia, optamos preferencialmente pelo “menu du jour” (fórmula do dia) ou “plat du jour” (prato do dia) que costumam ser as opções mais baratas do dia oferecidas pelos restaurantes.

Para hoje temos uma seleção breve de restaurantes econômicos e o critério foi: comidas de estilos variados, em restaurantes com uma atmosfera legal e bonita onde a gente pode fazer uma pausa, se assentar para recompor as energias sem se preocupar demais com o rombo na carteira. Especial para quem está de viagem marcada e não quer viver só de fast-food ou street-food para conseguir aproveitar.

Boulettes – “almôndegas” de sabores variados e bem servidos.

almost-locals-paris-boulettes-pratos-768x484
Boulettes / Foto: Nalou is in the air

Legal para um almoço para quem está perto da pitoresca rue des Petits Carreaux no 2ème, é um restaurante bonito, com um conceito simples e bem gostoso. Boulettes significa “bolinhas”, e é isso o que eles servem por lá. Ideia do renomado chef Kevin Austruy, antigo do Ritz, que a cada dia, oferece cinco novas variedades de “boulettes” para degustar (dois tipos de carne, um de frango, um tipo de peixe e um tipo vegetariano). Você escolhe 5 boulettes e duas guarnições deliciosas para acompanhar servidas no prato, ou para levar (tem até opção de tudo colocar dentro do pão e fazer um sanduíche – ótimo para quem tem que continuar a passear e que fazer um almoço rápido ao ar-livre). Sanduíche a 9€, fórmula (prato + bebida) 11,50€. Endereço : boulettesrestaurant.fr 179, rue Saint-Denis, 75002

Le Bichat – Biocool, bonito e orgânico

almost-locals-paris-le-bichat-768x512
Le Bichat / Foto: Red Lip Statement

Para quem estiver perto do canal St. Martin essa pedida é ótima. O lugar é super bonito, com o pé direito alto e luminárias coloridas que dão vida ao restaurante. Comida orgânica, saudável e barata! E, para completar, é gostoso. Parece mentira, mas é verdade hehe! Aberto todos os dias, você faz o pedido no balcão e depois vai com o seu prato sentar em uma das mesas comunitárias. Vinhos orgânicos a 2,50€ a taça, Sopas de 3-5€, Bowls de 7 a 8€ e sobremesas de 2 a 3€. Delicioso! Endereço: 11, rue Bichat, 75010

Le Petit Olivier – Um restaurante com fómula “menu du jour” acessível em St. Germain de Près

almost-locals-paris-le-petit-olivier-768x512
Le Petit Olivier / Foto: Smarter Paris

O Le Petit Olivier está localizando num arrondissement mais chique e burguês, o 6ème. Para quem está visitando esse canto (Montparnasse e Jardin du Luxembourg) e fica um pouco tímido com os preços de lá, esse restaurante pode salvar o passeio. Tem um menu a 10€ no almoço e no jantar também (coisa rara, pois normalmente os preços aumentam no jantar nos restôs) com pratos gostosos e franceses e sobremesas divinas . Plat du jour+dessert por 10€. Endereço: 82 rue du Cherche Midi 75006

O Hamburger do Marché des Enfants Rouges – tradicional e suculento + bom passeio de domingo

almost-locals-paris-marche-enfants-rouges-mahayanna-768x512-768x512
Le Marché des Enfants Rouges – Burger / Foto: Mahayanna.com

Esse mercadinho de comidas merece um post a parte porque é uma ótima ideia de passeio domingueiro. Mas eu adoro tanto o hamburguer de um dos stands, que vale a pena falar dele aqui. Uma bela variedade de queijos: cheddar, bleu, cantal, cabra e outros que você pode escolher. A carne é deliciosa e vem diretamente do Limousin, a mostarda super gostosa e o pão é artesanal.

almost-locals-paris-marche-enfants-rouges-mahayanna-2
Le Marché des Enfants Rouges – Burger / Foto: Mahayanna.com

O verdadeiro hamburguer “Fermier” (da fazenda) sem frescuras. Hamburguer + batata frita caseira por 10€. Cidra para acompanhar 4€. Endereço: Marché des Enfants-Rouges, 39, rue de Bretagne 75003

Twenty Peas – saladas, massas e sobremesas

SONY DSC
Twenty Peas / Foto: Painrisien

Esse restaurante que tem um charme especial graças à decoração estilo casa de chá inglesa. Acabei descobrindo por acaso (fica pertinho do meu trabalho e já escolhi como meu xodó) e para mim, tem as saladas, massas, sopas (abóbora, ameixas, tomates, bacon e feta, por exemplo <3) quiches,e sobremesas mais criativas e gostosas do 8ème arrondissement, com quantidades bem servidas e por um precinho camarada. Fórmulas democráticas e bem-servidas de 7€ a 20€, basta saber escolher porque as quantidades são grandes! É um sucesso, então se for almoçar ali, tente chegar cedo! Preços diferentes para quem come no local ou leva consigo. Fica a dica: o Parc Monceau, que é muito verde e lindo, fica do ladinho, se você pegar uma quiche+salade por 7,50€  pode fazer um bom piquenique).
Endereço: existem dois, o Twenty Peas no 59, rue des mathurins,75008 e o Little Twenty Peas no 6, rue Treilhard,75008 (eu frequento o segundo, acho mais charmoso e fica mais perto de mim)

Le Bouillon Chartier – o tradicional acessível da cozinha francesa

almost-locals-paris-le-bouiloon-chartier768x512
Le Bouillon Chartier/ Foto: Painrisien

O Chartier é um pouco polêmico de indicar porque é um reduto turístico onde a gente arrisca pegar filas, tipo de coisa que dá um pouco de preguiça. Mas, o restaurante é uma dessas super antigas brasseries tradicionais parisienses, com um salão enorme e uma decoração ainda fiel à velha Paris, bem francesa. Pode ser um programa legal, porque os preços são bem acessíveis e porque ali os pratos são típicos da culinária tradicional. Mas está longe de ser a melhor brasserie de Paris. Eu recomendo para quem quer sentir um pouquinho da “cor local” da velha Paris sem gastar horrores. Mesmo morando em Paname eu ainda vou e gosto de levar minhas visitas ali. Aberto todos os dias e com serviço non-stop é ótimo para aquele dia em que você não tinha hora para comer e todos os restaurantes estão fechados. Endereço: 7 Rue du Faubourg Montmartre, 75009

E duas dicas na hora de comer em Paris:

Dica de ouro 1:

A comida asiática costuma ser mais barata e dois endereços que eu indico para quem gosta são a Rue de St. Anne, no 2ème, (Se você for visitar a Opéra Garnier é uma boa ideia) uma espécie de Bairro Liberdade parisiense ou Belleville, no 19ème (quem for visitar o Père Lachaise, fica a dica), mais no estilo Chinatown nova iorquina. Sushi bom costuma ser caro, então são restaurantes de pratos quentes, como gyozas, sopas e noodles. Posso depois fazer um post dedicado, só com os “bons planos” asiáticos mais gostosos.

almost-locals-paris-rue-st-anne-768x476
Rue St. Anne, 75002 / Foto: Untapped Cities

Dica de ouro 2:

O melhor jeito de economizar com comida em Paris continua sendo preparar seu lanche em casa /airbnb /hotel e levar para o passeio. (Eu preparo meu almoço para o trabalho, porque não rola de comer fora todo santo dia).

Tente privilegiar um restaurante por dia. Se você estiver de viagem, que tal estocar café da manhã e/ou jantar? Ou, se a ideia é almoçar durante o passeio para jantar num lugar legal, sugiro preparar uma baguette (o pão custa a partir de 0,50€) para levar na mochila, no melhor estilo francês. Com manteiga, presunto ou frango, tomate, queijo, alface, (o que você quiser), uma fruta e um suco de latinha, por exemplo – você come bem e economiza 6 -10€ por dia se fizer em casa ao invés de comprar na boulangerie.

PS: É normal encontrar nos cardápios as fórmulas “entrée+plat” e “entrée+plat+dessert” (“entrada + prato” e “entrada + prato + sobremesa”) e também damos preferência a elas, que geralmente (com suas exceções) significam mais por menos.

PS2: Cuidado com aquelas armadilhas para turista, normalmente são restaurantes com precinhos atraentes (menu du jour e tudo) que penduram bandeirinhas de todos os países no melhor estilo copa do mundo, ou com menus traduzidos em inglês. Não costuma ser gostoso.

Pronto para comer bom, bonito e barato em Paris? Alors, à table!

*Foto de destaque: quiche + salada por 7,50€ no take away do Twenty Peas/ por  Le Grumeau

PAR: Bebendo vinho em Paris, 4 Caves Imperdíveis no 11ème arrondissement

PAR: 5 bistrôs em Paris

Siga Almost Locals no Instagram
Não perca nenhum post Almost Locals no Twitter
Acompanhe a página Almost Locals no Facebook

Comments

comments

Tags desse artigo
More from Jordana Felisberto

CRO: Porque a Croácia é a boa do verão Europeu?

Talvez você tenha entendido falar que a Croácia é a boa opção...
Leia Mais

1 Comment

Os comentários estão fechados