CHI: 5 tipos de passeio imperdíveis em Chicago que não custam nada

Não está fácil viajar pra quem ganha em Real. O dólar está pela hora da morte. Por isso selecionei alguns passeios imperdíveis e… grátis!

Parques

Chicago tem parques maravilhosos. Recomendo começar pelo obrigatório Millennium Park. Atrás dele fica o novo Maggie Daley Park com muitas atrações para crianças. Ainda no loop (o centro da cidade) fica o Grant Park, com a famosa Buckingham Fountain (aquela que aparece na abertura de Married With Children). Mais ao sul fica o Museum Campus (onde ficam vários museus, mas nenhum com entrada gratuita para turistas) e Notherly Island, onde está sendo construído um novo parque. Seguindo ao sul, o Burnham Park tem sua própria praia, marina e skate park. No bairro de Hyde Park fica o Jackson Park, que tem um maravilhoso jardim japonês. Ao norte, Lincoln Park é uma atração por si só, além de um zoológico (desculpe, não curto ver animais em cativeiro) e um conservatório (aí sim!) que podem ser visitados de graça.
Linha do horizonte vista do Lincoln Park. Foto flickr user catarinaoberlander

Arte pública

O famoso “feijão” de Anish Kapoor, a escultura que Picasso deu de presente para a cidade, e muito mais para ver sem gastar nenhum centavo.
Chicago Picasso. Foto: wikimedia user JeremyA

Arquitetura

Chicago é o destino perfeito para amantes de arquitetura. Existem aqui obras primas de arquitetos como Frank Lloyd Wright e Mies van der Rohe. No loop existem um bocado de edifícios que não custam nada para ver de fora e até entrar no atrium. No loop também existem diversos edifícios art deco. Um passeio que recomendo é visitar os edifícios Art Deco no loop com a Chicago Architecture Foundation, mas se você não quiser gastar nada é possível localizá-los aqui.
Crown Hall, de Mies van der Rohe. Foto: Daniela Milan Souza/Almost Locals

Lakefront Trail e The 606

Não custa nada caminhar ou correr nos quase trinta (!) quilômetros do Lakefront Trail (com vistas maravilhosas do lago Michigan) e no novo parque elevado 606, mas se você quiser pagar $7 você poderá usar o Divvy, o serviço de bicicletas compartilhadas, por 24 horas.
Se bater aquela fome depois de suar no 606, por mais $12.90 você desce na Milwaukee Ave. e come um hamburger e batata frita no Small Cheval, a versão menor e mais popular do Au Cheval, votado como o melhor hamburger dos EUA.
Uma das vistas ao longo da Lakefront Trail. Foto: flickr user dannyfowler

Museus e afins

Sim, é possível visitar museus de graça em Chicago, mas a maioria somente oferece ingressos grátis a moradores do estado de Illinois. Mas fear not. Tem coisa pra ver de graça.
– É imperdível ver a maquete do loop que fica na Chicago Architecture Foundation.
Harold Washington Library Center, a sede da Chicago Public Library, é uma das maiores bibliotecas do mundo. O prédio em si é um exemplar da arquitetura pós moderna. Uns amam, outros odeiam.
National Museum of Mexican Art. Fica no bairro de Pilsen e é o maior museu de arte mexicana dos Estados Unidos.
– Garfield Park Conservatory
Chicago Model City – a maquete do loop que fica na Chicago Architecture Foundation. Foto: Daniela Milan Souza/Almost Locals

Verão

Festivais com entrada gratuita, cinema ao ar livrepraias, mais praias, não é à toa que o verão é a época mais popular para visitar Chicago, com tanta coisa pra fazer de graça.
9431005798_8a6bbc6421_k
Oak St. beach. Foto: flickr user marc_buehler

Comments

comments

Tags desse artigo
More from Daniela Milan Souza

CHI: Cerveja artesanal e bicicletas – o divertido Tour de Fat passou por Chicago

Neste fim de semana fomos ao Tour de Fat, um festival itinerante...
Leia Mais