Caves de vinho do Porto que valem a visita

Quem vai ao Porto já sabe: não pode sair de lá sem atravessar o Rio Douro e desbravar uma (ou algumas) das caves de vinho do Porto que fazem a fama da região. Da região, e não da cidade, porque, embora o vinho seja ‘do Porto’, as caves ficam em Vila Nova de Gaia, o município vizinho que você pode acessar a pé, de metro ou de bicicleta, bastando atravessa a Ponte D. Luís para isto.

Descubra com a gente cinco maneiras de desbravar a ribeira do Douro, no Porto

Acontece que, uma vez em Gaia, você vai se deparar com dezenas de caves e possivelmente vai se perguntar qual delas deve visitar. Entre as Almost Locals, Paulinha Albuquerque, Priscilla Dieb e eu estivemos em algumas caves e podemos compartilhar com você nossas experiências. Não vamos dizer que são as melhores caves de vinho do Porto, mas são as que conhecemos e recomendamos. Vamos a elas.

Entrada da Taylor's. Foto: Priscilla Cavalcante
Entrada da Taylor’s. Foto: Priscilla Cavalcante

Taylor’s


Para começar essa lista em grande estilo, sugerimos a visita guiada nas caves da Taylor’s em Vila Nova de Gaia, que conhecemos durante o II Encontro Europeu de Blogueiros Brasileiros. Durante a visita, que dura aproximadamente 40 minutos e custa 5 euros, é possível conhecer um pouco mais da história do vinho do Porto e também sobre a trajetória da Taylor’s durante os últimos quatro séculos. A visita é encerrada com uma prova de vinhos: Chip Dry (branco extra seco), LBV e Tawny 10 anos na Sala da Biblioteca. Dica: não deixe de visitar os jardins, a loja e o terraço para usufruir de uma vista bastante privilegiada do Porto. Também recomendamos o almoço no restaurante anexo Barão Fladgate, que serve um bacalhau simplesmente divino.

Cave da Taylor's no Porto
Cave da Taylor’s no Porto. Foto: Priscilla Cavalcante

Em visita ao Porto, não deixe de conhecer a Fundação de Serralves, um espaço de arte, verde e arquitetura para toda a família

Quevedo

A Quevedo é a cave que oferece degustação de vinho do Porto como cortesia para quem compra bilhetes para o teleférico de Gaia ou passeio de barco pelo Douro com algumas companhias específicas. Eles fazem parte de uma nova geração de produtores e mantêm um espaço numa das ruas mais internas de Gaia. Você pode se perder um pouquinho, mas ao começar a ouvir o fado, siga a música. Na Quevedo não há visitação, mas há Porto em muitas variações para provar ou beber um cálice a sério, petiscos portugueses e fadistas fazendo dessa uma casa portuguesa, com certeza (e com clichê). No salão de baixo há uma exposição permanente contando como se produz o vinho do Porto ali.

Vinho do Porto e fado na Quevedo. Foto: Flávia Motta/Almost Locals
Vinho do Porto e fado na Quevedo. Foto: Flávia Motta/Almost Locals

Porto Cruz

Essa é a cave fancy de Gaia. O prédio moderno se destaca na ribeira do Douro. Você entra e então percebe que ali não há barricas com vinho envelhecendo nem nada do gênero. Recebe um folheto explicativo e faz sua visita autônoma. Sendo bem honesta, a visita é um pouco frustrante. Você roda três ou quatro andares que não têm tanta informação assim e, ao fim da visita, sai na loja da marca, onde faz uma prova do vinho da casa. Tudo muito impessoal. No entanto, a Porto Cruz tem um rooftop delicioso e convidativo e um restaurante que me pareceu também bem interessante. A Porto Cruz é a produtora do Lágrima, um vinho do Porto branco relativamente conhecido no Brasil.

Rooftop da Porto Cruz. Foto: Reprodução / www.myportocruz.com
Rooftop da Porto Cruz. Foto: Reprodução / www.myportocruz.com

Cockburn’s

Essa cave fica no meio de uma ladeira. E não se engane, a subida não é fácil. No entanto, uma vez que você chegue à porta, vai logo perceber que valeu a pena. Logo na entrada da Cockburn’s fica um pequeno pátio coberto por uma parreira e com duas mesas de piquenique. A cave te dá a possibilidade de encomendar uma cesta de delícias portuguesas (selecionadas pela delicatessen Mercearia das Flores) e passar algumas horas ali comendo e bebendo preguiçosamente. O salão principal da Cockburn’s é um enorme galpão com uma decoração que remete à fazenda da família e você também pode petiscar nas muitas mesas que há ali. As visitas guiadas são realizadas em diversas línguas e você pode contar com a simpatia dos funcionários para ajudá-lo a se ambientar no espaço.

Espaço Porto Cruz. Foto: Reprodução / www.visitportugal.com
Espaço Porto Cruz. Foto: Reprodução / www.visitportugal.com
O piquenique à portuguesa na Cockburn's. Foto: Reprodução / www.cockburns.com
O piquenique à portuguesa na Cockburn’s. Foto: Reprodução / www.cockburns.com
Pátio na entrada da Cockburn's. Foto: Reprodução / www.cockburns.com
Pátio na entrada da Cockburn’s. Foto: Reprodução / www.cockburns.com

Porto Ferreira

Uma das mais tradicionais caves do Porto, a Ferreirinha ficou conhecida pela sua proprietária, a Dona Antónia Adelaide Ferreira. Mulher de personalidade única, se tornou referência e símbolo da região no século XIX, consolidando a marca da cave. Com mais de 250 anos de história, a Porto Ferreira é chama atenção pela alta qualidade do vinho que produz. Sua cave é uma das últimas da ribeira de Gaia e por isso atrai os mais entendidos do assunto, e não apenas os turistas. A visita conta além da história da cave, muito da história do vinho do Porto, uma vez que a Dona Antónia muito influenciou na expansão e exportação da iguaria para o mundo afora. Além dos barris de vinhos, há também um pequeno museu com itens centenário usados na produção e a “Sala dos Pertences da Dona Antónia” . E ao final, claro, é possível experimentar dois tipo de Vinhos do Porto.

caves ferreira_13
Cave da Porto Ferreira. Foto: Paulinha Albuquerque

Gastronomia do Porto: veja os 5 restaurantes que nós conhecemos durante o II Encontro Europeu de Blogueiros Brasileiros

A foto que abre este post é dos jardins da Taylor’s / © Priscilla Dieb.

Agradecimentos: Associação de Turismo do Porto e O Porto Encanta

Participaram do II Encontro Europeu de Blogueiros Brasileiros: 360 Meridianos | Agenda Berlim | Aprendiz de Viajante | Barcelona Emociona | Brasileiros Mundo Afora | Brazuka | Cantinho da Irina | Carta sem Portador | Catálogo de ViagensChicken or Pasta | Criativ ElenaCultuga | De Café por BarcelonaDireto de Paris | Ducs Amsterdam | Eu ando pelo mundo | Esto és Madrid, Madrid | Eurodicas | Handmade by Savanna | Ká entre Nós | Londres com Crianças | Milão nas Mãos | No Mundo de Paula | O Mundo que Eu Vi | Pinstagram Guy | Roma pra VocêRumo a Madrid | Sol de Barcelona | That Good Trip | Travel With Pedro | Trend Tips | Viajar pela Europa | Viaje Comigo | Viajoteca | Vivi em Madrid 

Siga Almost Locals no Instagram
Acompanhe a página Almost Locals no Facebook

Comments

comments

Tags desse artigo
,
Escrito por
More from Flavia Motta

Seis coisas que você não sabia sobre azeite (português)

Vinho, bacalhau e azeite: essa costuma ser a tríade que vem à...
Leia Mais