Um brasileiro entre a tradição dos castellers

Quando você mora em Barcelona, percebe que as festas da cidade não são só as de música electronica nas boates. O folclore catalão é muito presente na vida de quem mora aqui, juntando os moradores nas festas de bairro e apresentações folclóricas pela cidade.

De todas essas manifestações culturais catalãs, a que mais me emociona é a Colla Castellera. O motivo? Bem, a foto abaixo já diz tudo.

Castellers
Fonte: Castellers de Villafranca

Os castells (castelos) são uma tradição muito, mas muito catalã. E como é para um estrangeiro, ser um casteller? Carteirinha de quase local na certa. Por isso a gente bateu um papo com o Cauê Llop, paulistano que mora em Barcelona e é um casteller da Vila de Gràcia, o bairro mais catalão da cidade. O Cauê contou diversas curiosidades sobre a cultura castellera e também como é estar totalmente inserido na cultura local.

Porque você entrou no mundo casteller?

Já sabia da existência torres humanas, mas nunca tinha visto ao vivo uma apresentação, já que a maioria delas acontece aos domingos. Quando cheguei aqui, trabalhava em um albergue e trabalhava nos fins de semana.

Tinha uma amiga que era casteller da Vila de Gràcia e me incentivava a fazer uma visita, porque sabia que eu era curioso em relação a eles. Eu era reticente, pois pensava que era algo somente para os catalães. “Não sei falar catalão, sou estrangeiro, vão me olhar feio, não quero ir”, era o que passava na minha cabeça. 

Com o passar do tempo, tive uma vontade maior de estar em contato com a cultura catalã, de me aproximar mais dos locais. Pensei então que o melhor lugar para aprender melhor a língua e me aproximar da cultura local seria fazer parte dos castellers. Fui a um ensaio e logo na primeira vez, fiquei viciado de cara. O ambiente é muito acolhedor, ao contrário do que as pessoas pensam, inclusive os catalães. A idéia geral é que é uma atividade para os locais, mas existem muitos estrangeiros nas collas castelleras. Para nós, é interessante ter o maior número de pessoas possível. Quando chega alguém de fora, todos vêm falar com você, conversar. É um ambiente que te deixa muito a vontade.

E você aprendeu melhor o catalão por isso?

Pratiquei muito, cada encontro significa duas horas escutando a língua. Não é necessário saber falar para entrar. Mas como o ambiente é catalão, muitos ajudam traduzindo para os outros. Não aprendi a falar catalão lá, mas com certeza aprimorei muito meus conhecimentos.

O quanto você dedica do seu tempo aos ensaios?

O seu grau de implicação é você quem decide. Eu me dedico integralmente, vou a todos os ensaios. Geralmente ensaiamos 2 vezes por semana, porém quando estamos perto das festas de Gràcia, são 3 vezes por semana. Os ensaios acontecem entre 8 e 9 da noite e podem ir até às 11.

Castellers
Foto: Cauê Llop

Quais são as Collas Castelleras mais famosas?

A melhor colla castellera é a de Villafranca. O nível técnico deles é impressionante. Eles buscaram nos últimos anos uma profissionalização dos castellers, encaram isso como um esporte. Ou seja, uma competição. Por isso, eles recebem muitas críticas de outras collas que se consideram mais tradicionais, como a Colla Castellera dos Minyons de Terrassa.

Onde e quando ver as apresentações?

Uma ótima oportunidade para ver as melhores atuações é ir ao concurso de castells. A cada dois anos acontece esse evento e aí sim, é a única data onde se nota um aspecto de competitividade. Durante as diadas (as atuações festivas), claro que todos querem fazer o melhor castell, porém não há rivalidade, todos se ajudam. A maior diada na Catalunha é a Festa Maior de Vila Franca de San Felix. Já em Barcelona, a maior é a da Festa de la Mercè, que acontece no final de setembro.

Eu sou um casteller da Vila de Gràcia e por isso, nossa apresentação mais importante é a das Festas de Gràcia, em agosto.

O que é necessário para ser um casteller?

A maioria das pessoas quando entra em uma colla castellera, quer subir. Mas isso depende muito da constituição física e habilidade de cada um. A maioria das pessoas que sobem, ou começam a ensaiar desde os 4 anos de idade, ou praticam alguma atividade circense ou de escalada. 

Porém qualquer um pode ser casteller. Mesmo quem começa tardiamente, entre 20 e 30 anos, pode compor o tronco, a base do castelo. E na base existe gente de todas as idades e proporções físicas, sejam altos, com muita massa, magros e por aí vai. Porém para subir, é preciso muita habilidade física e pouco peso. Quem compõe os últimos andares do castelo são sempre adolescentes e crianças, por exemplo.

castellers
Foto: Cauê Llop

Existe uma diferença entre homens e mulheres no mundo casteller?

Antigamente, ser um casteller era algo exclusivo dos homens. No século passado, as mulheres começaram a entrar nesse mundo e por causa delas, o qualidade dos castelos deu um salto qualitativo enorme. Elas são mais leves e mais ágeis e depois da entrada delas, os castelos ficaram muito mais complexos e interessantes.

O que te encanta no mundo casteller?

A idéia de que cada um tem sua importância e o trabalho em grupo. Cada posição é importante. Uma das coisas mais bonitas do mundo casteller é uma expressão que saiu desse círculo, e que agora faz parte do vocabulário catalão: “fer pinya” (fazer pinha). A pinya é a base do castelo, mas essa expressão significa “vamos todos trabalhar em conjunto para alcançar esse objetivo”. Nas empresas, as pessoas falam em fazer pinha, que significa trabalho em grupo. Esse é o espirito casteller. Todos trabalhando juntos, não importa se você eh alto, baixo, gordo, magro: você tem a sua importância nesse grupo.

Outra frase mítica dos castellers é “tocar o céu“. O grupo de castellers é muito diverso, porém todos têm o mesmo objetivo, que é fazer com que a menor pessoa do grupo toque o céu com a mão. Gente de todas as classes sociais, profissões e estilos de vida, ali juntos, para isso.

Qual o lema casteller?

Nosso lema é a “força, equilíbrio, valor e seny”. Seny pode ser traduzido como juízo, fazer as coisas com a consciência, não passar dos limites, trabalhar sem exageros. Seny é um outro conceito muito catalão.

Screen Shot 2015-09-12 at 19.01.35
Foto: Cauê Llop

Alguma dica para quem mora aqui e quer entrar mais na cultura catalã e ter amigos locais?

Aprender Catalão. Os catalães valorizam muito isso. No início pra mim era difícil porque eu achava que falava mal, mas os locais valorizam muito seu esforço, ficam contentes ao ver que você esta interessado em aprender, mesmo falando errado.

Não é essencial falar catalão para morar em Barcelona. Muita gente não fala nem espanhol e se vira com inglês. Barcelona é uma cidade muito cosmopolita.

Por quê você mora em Barcelona?

Sou apaixonado pela cidade desde a adolescência, quando passei pela cidade de passeio. Nos anos seguintes voltei inúmeras vezes, até que finalmente vim pra morar. O que me cativou desde o primeiro momento foi a atmosfera da cidade, que se apresentou pra mim como um cultivo de arte e cultura alternativas, somada ao lance rebelde do independentismo catalão. Isso sem contar a beleza da cidade e, como os catalães amam repetir, ter praias lindas e muitas montanhas pertinho. Eu não tenho uma parte da cidade que eu mais gosto, depende muito para o que. Beber uma breja, Gracia! Cair na balada, centro velho. Lugar pra morar, Eixample… E por aí vai.

Alguma dica gastronômica?

Uma dica que sempre dou pra quem quer comer um sanduíche rápido enquanto passeia pelo centro é o Conesa, na Praça Sant Jaume. Um clássico que tem mais de 60 anos, com sanduíches preparados com produtos locais “de la terra”, como dizem por aqui. 

Se você quiser saber mais sobre a origem dos castellers, clique aqui 

Para saber mais sobre como um castell é composto, clique aqui

Foto de destaque: Cauê Llop por Deli Braz

Mais tradições da Catalunha? Aprenda as expressões básicas em catalão

Siga Almost Locals no Instagram
Não perca nenhum post Almost Locals no Twitter
Acompanhe a página Almost Locals no Facebook

 

Comments

comments

Tags desse artigo
More from Sarah Oliveira

Melhores restaurantes baratos de Barcelona

Tá querendo economizar e comer bem? Veja nossa lista de de bom,...
Leia Mais

1 Comment

  • Ótimo entrevista. Realmente os Castellers são a tradição cultural mais incrível de Barcelona.

Os comentários estão fechados