56 motivos por que um carioca prefere morar em São Paulo

A melhor coxinha do mundo, a do Veloso. Foto: reprodução

O carioca nasce com uma certa obrigação de amar o Rio de Janeiro sobre todas as coisas. Afinal, ter a benção de nascer em um país tropical abençoado por Deus e ainda por cima na cidade mais bonita do mundo é algo a ser admirado.

Confessamos que quando alguém nos pergunta de onde somos, não respondemos somente “brasileiras”. Falamos que somos do Rio de Janeiro. Todos ficam deslumbrados, contando sobre um carnaval inesquecível ou aquela viagem sonhada. Logo depois vem a já clássica pergunta em tom indignado: “mas por quê vocês saíram de lá?:” Depois de explicados alguns motivos, aparece a outra pergunta bem comum que é “e você quer voltar ao Brasil?”. Eis que as cariocas aqui respondem “pode ser um dia, mas voltaríamos para São Paulo.” Pronto, agora é só olhar para a cara de espanto das pessoas e ver como elas começam a ficar super espantadas e curiosas com essa afirmação.

Para explicar porque um carioca prefere morar em São Paulo, nós (Sarah e Helena) te damos nossos 52 motivos porque amamos morar em São Paulo em uma época da nossa vida e sim, preferimos ela à cidade maravilhosa cheia de encantos mil.

Os 34 motivos porque a Sarah preferiu morar em São Paulo

1 – Ver todos os show das bandas bacanas que vem ao Brasil sem ter que pegar avião e gastar com hotel.

2 – Caminhar domingo de manhã pelo Jardim Europa.

3 – Ver as figuras que andam na Paulista.

A vibe da Paulista e o MASP, o maior da América Latina. Foto: Wikipedia
A vibe da Paulista e o MASP, o maior da América Latina. Foto: Wikipedia

 

4 – Os sábados de comprar comidinhas no Santa Luzia para só comer como um rei no final de semana em casa.

5 – Depois das compras, tomar um café no Suplicy.

6 – O steak tartare do falecido Lorena 1989. E aquele nhoque com farofa de pão que era um arraso.

7 – O pão na chapa com requeijão na Padaria Bienal no Itaim.

8 – Comer sushi maravilhoso em tudo o quanto é esquina e em vários dias da semana. É o sushi-banal.

9 – O street art maravilhoso de São Paulo, dando cor à cidade cinza.

Foto: Flickr Isaaclicious
Foto: Flickr Isaaclicious

 

10 – Dar um rolé na Galeria Vermelho e depois almoçar no Sal Gastronomia.

11 – Um fim de tarde de domingo com os amigos no São Cristóvão.

12 – Happy hours com saideiras infinitas na Vila Madá.

13 – A farofa da Silvinha em Pinheiros.

14 – Atravessar a cidade só para comer no Mocotó.

15 – O pastel das feiras perto do escritório.

16 – O pastel do mercadão.

O gigante e gostoso Mercadão. Foto: Lugarzinho
O gigante e gostoso Mercadão. Foto: Lugarzinho

 

17 – Passar pelo centro domingo bem cedinho depois da balada e sentir São Paulo ainda despertando.

18 – As festas das comunidades Italianas, Japonesas e Alemãs.

19 – Aquela sensação de estar na cidade onde tudo acontece no Brasil.

20 – Aquelas baladas incríveis que rolavam no D-Edge. Aliás, as baladas de São Paulo. Sim, eu falo “balada”.

O D-Edge já ganhou vários prêmios internacionais de design. Foto: RA
O D-Edge já ganhou vários prêmios internacionais de design. Foto: RA

 

21 – Olhar pro final da Paulista ali perto de Higienópolis e achar que tem um mar depois de tudo.

22 – A coxinha e caipirinha do Veloso.

23 – Ter possibilidades imensas de trabalhar em um lugar legal porque todas as empresas bacanas do Brasil e do mundo estão em São Paulo.

24 – Falar “meu” e “mina” com toda a naturalidade do mundo e ver a cara de indignação dos seus amigos cariocas.

25 – Ter amigos de todas as partes do Brasil

26 – Descobrir que o paulistano é divertido, amigo, aberto e generoso. Depois que saí do Brasil, a maioria dos meus amigos são de São Paulo. Paulistano se joga mais no mundo e é menos provinciano que o carioca.

27 – As vistas dos terraços dos hotéis Unique, Tivoli Mofarrej e do Terraço Itália, para ter a dimensão da cidade imensa que você mora e sentir orgulho de fazer uma pequena (pequena mesmo!) parte dessa locomotiva gigante.

O terraço do Hotel Unique. Foto: reprodução
O terraço do Hotel Unique. Foto: reprodução

 

28 – Ter sempre uma balada nova para ir e sair um pouco daquela vida “tudo na mesma” do Rio.

29– A moda em São Paulo tem muito mais consistência. E mesmo se tiver uma marca super legal em outra cidade, não se preocupe porque se ela for boa mesmo, vai abrir uma filial em São Paulo.

30 – Toda boa exposição de arte no Brasil passa por São Paulo.

31 – A comida Italiana em São Paulo.

32 – Pedir delivery em casa de lugares do naipe da Pizzaria Bráz, Almanara e Ritz. Nada daquela pizza xexelenta do bairro que a gente tem no Rio. Se bem que quem mora no Jardim Botânico no Rio agora pode pedir Bráz em casa.

33 – Escutar o pessoal do trabalho se zoando por causa de futebol na Segunda-feira e não ter nada a ver com isso.

34 – Descobrir os prédios e ruas lindas do centro da cidade e torcer para que a gente possa andar despreocupado por lá em breve.

35 – Estar numa cidade cheia de gente criativa, com eventos, iniciativas e ideias que fazem São Paulo se destacar ainda mais.

36 – A comida nordestina em São Paulo, como os saudosos Bar do Biu e Rota do Acarajé.

As delícias do Bar do Biu. Foto: Foodspotting
As delícias do Bar do Biu. Foto: Foodspotting

 

37 – Noites regadas a vinho e amigos no Le Jazz.

38 – Poder comprar tudo que sua vontade (e dinheiro) permitir porque São Paulo tem de tudo.

 

Os 18 motivos porque a Helena preferiu morar em São Paulo

1 – Os almoços com amigos de sábado ou domingo que duravam horas, até anoitecer. Muita gente de outros estados vai para São Paulo e fica com os finais de semana livres. Criam-se grupos de amigos com muito tempo livre e muita disposição para socializar!

2 – A possibilidade de conhecer gente do Brasil todo em qualquer festa, a diversidade de culturas.

3 – A noite eletro no centrão de São Paulo e as casas noturnas em geral.

4 – Os jantares durante a semana no Ritz, Spot, Lanchonete da Cidade.

O badalado Spot. Foto: Reprodução
O badalado Spot. Foto: Reprodução

 

5 – Os almoços executivos no Marajá às quartas e sextas.

6 – O clima da Paulista nas noites de verão.

7 – O Tandoor, restaurante indiano da Bela Vista.

8 – As tardes no centro com visitas à Pinacoteca.

A Pinacoteca de SP. Foto: reprodução
A Pinacoteca de SP. Foto: reprodução

 

9 – As feijoadas na Vila Madalena.

10 – As tardes na Liberdade e os almoços no Chi Fu.

11 – As padarias e os pastéis de feira.

12 – A livraria cultura da paulista, eterno ponto de encontro.

13 – O falecido Lorena 1989 e tudo o que tinha lá, mas especialmente o steak tartare.

14 – A cultura da coxinha, mas particularmente a do Veloso.

239179-970x600-1
A melhor coxinha do mundo, a do Veloso. Foto: reprodução

 

15 – A sensação de que todo dia tem milhares de opções culturais e muita gente nova para conhecer.

16 – As muitas opções de restaurantes nordestinos, como o saudoso Rota do Acarajé.

17 – A generosidade dos habitantes de São Paulo ao receber uma novata: caronas, convites, carretos de coração aberto.

18 – O meu restaurante favorito no mundo, o Le Chef Rouge.

Se você é carioca ou de outra parte do Brasil e também prefere São Paulo, escreva nos comentários os seus motivos!

Siga Almost Locals no InstagramNão perca nenhum post Almost Locals no TwitterAcompanhe a página Almost Locals no Facebook

Comments

comments

Tags desse artigo
More from Sarah Oliveira

Definindo a Segunda Guerra no Churchill War Rooms

Além dos lindos museus de arte, Londres também tem muitos museus históricos....
Leia Mais

39 Comentários

  • Gostei deste blog. Sou Paulistano e moro em Niterói há 15 anos, e sonho com o dia de poder voltar a morar na minha querida Terra da Garôa.
    Conheci muitos cariocas e fluminenses que foram morar no em São Paulo, principalmente por causa de trabalho e hoje quando falo com alguns deles, dizem de peito aberto que não querem voltar para o Rio de Janeiro.
    Ficaram encantados com a “cidade de que não dorme”.
    Conheço alguns destes lugares que foram citados no Blog, e como foi dito, São Paulo é uma metrópole com várias outras São Paulo dentro dela mesma.
    Aqui “mato” a saudade com uma Pizza do Bráz no Jd. Botânico, que não tem dava a ver com as pizzas cariocas.
    Saudades da Av.Paulista, do centrão velho de SP, do Pq. do Ibirapuera, Vila Lobos, Previdência etc., do Butantã, meu velho e querido Bairro, ali, coladinho com a USP, Pinheiros, Morumbi e Jardins.
    Adoro São Paulo e um dia eu volto!!!

  • Legal esse papo
    Dois Fatos
    Rio é a cidade mais linda do Mundo e São Paulo é o melhor lugar para se comer (exceto, por NY…talvez). Conheci vários casais cariocas de meia idade que saiam do Rio, de carro e bem cedo no domingo, para almoçar em São Paulo. O que ‘mata” as duas cidades é a violência que no Rio, talvez pela formação geográfica, seja pior.

  • Quem criou este post??
    No mínimo um paulista(no) com problemas mentais, igual aos que fizeram comentários corroborando com esta sandice…

    • Oi Adso, que pena que você não gostou. Mas fora só cariocas nascidas e criadas que expressaram as opiniões do post. Viva a diversidade de opiniões!

    • O post é de teoria e 2 burguesinhas cariocas . A maioria dos lugares e locais citados no texto sao desconhecidos/inacessiveis por 99% dos paulistanos .

      • Oi Daniel, na verdade somos mais que duas cariocas e lá do bairro de onde eu vim no Rio, não tem burguês não. Os lugares que a gente citou, vira e mexe saem em jornais e blogs de São Paulo, e por isso, não são tão desconhecidos para quem procura sobre o que fazer na cidade. Ou talvez seja porque São Paulo é muito grande e tem tantos lugares que fica difícil falar de um lugar que todo mundo conheça. Existem várias São Paulos, cada uma para gostos e bolsos diferentes. Espero que você tenha as suas preferidas. Abraços!

      • HAHA Até pq no Rio é muito bom e mais barato kkkk Sou carioca POBRE e morro de vontade de morar e SP. Tive a oportunidade de conhecer quando fui a trabalho e se pintar oportunidade me mudo sem pensar duas vezes!!!

    • Adso, temos apenas uma correção no seu comentário: o post foi escrito por várias cariocas, não teve nenhuma paulistana no meio. Já sobre o da sandice, às vezes somos Almost Locas mesmo. Abraços!

  • Alguns paulistas que não são da Grande São Paulo (no caso, pessoas que conheço da cidade pequena de onde nasci) tem medo de passear/morar em São Paulo por causa de engarrafamento, insegurança (homicídio, assalto/roubo), fácil para se perder porque tem muitas ruas, por não ter atrativos turísticos excepcionais (como a Torre Eiffel, em que falei no meu comentário anterior), por não ter praia e os rios da Cidade de São Paulo estão poluídos; alguns vêm só para fazer compras na 25 de Março, no Brás e no Bom Retiro.
    Impressionante como São Paulo e Rio de Janeiro são os únicos estados brasileiros que a capital (é a cidade mais populosa também) tem o mesmo nome do estado. Ouvi falar que há fluminenses confundem paulista com paulistano e paulistas confundem carioca com fluminense. A Cidade de São Paulo está mais perto da Cidade do Rio de Janeiro do que algumas cidades do Estado de São Paulo.
    Vocês sabem se existe fluminense que não é da Grande Rio que têm medo de visitar a Cidade do Rio de Janeiro por causa de insegurança (homicídios e roubos)?

    Nesse site (http://www.ricaperrone.com.br/365-dias-no-rio/) está escrito: Niterói é um pedaço do Rio que eles não contam para o turista só eles aproveitam. Então há muito carioca que aproveita as praias de Niterói de fim de semana que são mais vazias do que a maioria das praias da Cidade do Rio de Janeiro?

  • Neste ano antes de ler esse post, não pensava que existem cariocas que passeavam em São Paulo. Pensava que no Rio pelo fato de já ter museus, restaurantes, baladas, praias e aqueles morros rochosos (como Pão de Açúcar e o Corcovado que são um atrativo turístico excepcional); que os cariocas não tinham interesse em passear em São Paulo, se visitassem São Paulo pensava que ia ser para visitar o Museu da Língua Portuguesa (o 1° museu sobre idioma no mundo, mas há 6 meses ele foi destruído por um incêndio) porque aqui não tem nenhuma construção/atrativo turístico muito diferente/excepcional (como a Torre Eiffel, a Sagrada Família, os canais de Veneza, os morros rochosos do Rio, o prédio mais alto do mundo), praia e os rios que passam na cidade estão poluídos.
    Por mais que não saia de tanto de casa aqui em São Paulo, mas andei muitas vezes pelo Centro e pela Avenida Paulista e nunca identifiquei nenhum carioca, mas uma vez que fui no Rio e já vi paulistanos na fila do Pão de Açúcar; depois que li esse post, um amigo meu falou nesse ano que já viu cariocas no centro de São Paulo alguma vez.
    E vocês já identificaram algum carioca além de vocês na Avenida Paulista ou no Centro de São Paulo? vocês acham que é mais fácil identificar um carioca passeando em São Paulo ou um paulistano passeando pelo Rio?

    Estudo na USP desde 2012, nunca imaginava que ia ver tanto carioca dentro da sala de aula (alguns professores e alguns alunos) e fora da sala de aula como no ponto de ônibus.

    • Oi Guilherme,

      Acho que nós cariocas somos visualmente bem parecidos com os paulistanos, é difícil identificar só de olhar. Tem que ouvir o sotaque mesmo. Existem muuuuitos cariocas morando em SP, assim como muita gente de outros estados também. E SP oferece coisas bem diferentes do Rio, culinária diferente, noite diferente, estilo de vida diferente. As duas cidades são muito legais de visitar e SP acaba seduzindo cariocas da mesma forma que o Rio seduz paulistanos de vez em quando 🙂

  • Uma coisa que acho muito interessante de vocês duas; é que vocês moram em um país europeu e falaram que vocês poderiam voltar a morar no Brasil, mas ia ser em São Paulo; com isso vocês pensam em voltar a morar no Brasil em algum dia!
    Tem muito brasileiro morando em países desenvolvidos (como os EUA, Canadá, Austrália, países europeus) que conheço (dentre eles, paulistas, fluminenses, mineiros, cearenses) e eles falam que não querem voltar a morar no Brasil, porque nesses países tem mais segurança (menos homicídio e roubo) que o Brasil; conheço um paulistano morando em Portugal e lá foi oferecido a ele uma oferta de emprego com salário de R$ 12.000 para trabalhar em São Paulo e ele recusou, sendo que ele ia ganhar mais em São Paulo do que em Portugal, mas ele falou que em Portugal tem mais segurança.

    Assim como eu não fico pensando em morar no Rio (que escrevi no comentário anterior), não fico pensando eu morar nos EUA ou no Canadá ou na Austrália ou em países europeus, porque os primeiros meses são complicados mesmo para quem é casado porque vai estar longe da família e amigos e demora para se adaptar na outra cidade de outro país; no caso do Canadá se morasse provavelmente ia ter que tirar neve da rua perto de casa e ouvi falar que é bem chato fazer isso, ainda mais eu que odeio frio (já acho ruim o frio que faz aqui na Cidade de São Paulo no inverno), desse jeito ia sair de casa em menor frequência em uma cidade assim; por último, não tenho necessidade de morar fora do Brasil e morar nesses países.

    • Guilherme, como não sabemos o que vai acontecer amanhã, é difícil dizer ¨nunca¨! Mas não temos planos de voltar ao Brasil. No meu caso, moro em Barcelona e o problema do frio e da neve do Canadá passa bem longe daqui! Um abraço

  • Oi, Sarah adorei seu post. Nunca morei em SP e na verdade gostaria morar la pelo menos 1 ano pra ver como é. Deve ser bem diferente do RJ.
    Eu me formei na França em faculdade e tambem morei em Londres. Agora estou na Suiça trabalhando.
    Tambem conheço Barcelona, é muito bom, pra morar nao sei, mais pra viajar é bom.
    Minha proxima ideia, casar com voce e ir morar 1 ano em SP, que acha ? 🙂

    • Olá Kris! Morar em São Paulo pode ser uma boa idéia. Já casar comigo, acho que meu marido não vai gostar muito dessa idéia não. 😉 Abraços!

  • Tenho 24 anos, Moro em São Paulo desde quando sou bebê (não nasci na Cidade de São Paulo) já fui 5 vezes para o Rio (gosto muito do Rio). São Paulo é onde estão os empregos com os maiores salários e a melhor universidade do Brasil, mas no que se refere a sair de casa prefiro muito mais o Rio que São Paulo; não só pelo fato de o Rio ter praia, mas pelas praias terem vista para aqueles morros rochosos (Como Pão de Açúcar, Corcovado, Morro 2 Irmãos e Pedra da Gávea); prefiro muito mais ver castelo de areia em Copacabana que as figuras da Avenida Paulista.
    Prefiro mais ir a uma praia que um show, sendo que no Rio tem shows de bandas estrangeiras como disse José David Costa no Brasil ter show de banda estrangeira só no Rio ou São Paulo é uma exceção.
    Prefiro ir a uma praia que um restaurante, São Paulo pode ter mais variedade de restaurantes típicos do que o Rio, mas o Rio tem muita variedade de restaurantes típicos, se quisesse comer em restaurantes acho que a variedade de restaurantes do Rio está de bom tamanho.
    Prefiro muito mais ir em uma praia que uma balada, não ligo para balada, toca música eletrônica (não ligo e acho muito padronizado), se quisesse ir a baladas acho que a variedade de baladas do Rio está de bom tamanho.
    Conclusão: Então prefiro ir a uma praia do que show, restaurante e balada

    No que se refere a violência São Paulo é menos violenta (tem menos homicídio) do que o Rio, mas no Rio e em São Paulo a violência diminuiu e não estão entre as 50 cidades mais violentas do mundo; enquanto as capitais do Nordeste estão entre as 50 cidades mais violentas do mundo e a violência aumentou. Abaixo estão links sobre isso
    Criminalidade nas cidades brasileiras (veja por região metropolitana) – http://seriesestatisticas.ibge.gov.br/series.aspx?no=13&op=0&vcodigo=MS4&t=obitos-causas-externas-homicidio-taxa-mortalidade
    As 50 cidades mais violentas do mundo em 2015 – http://g1.globo.com/mundo/noticia/2016/01/brasil-tem-21-cidades-em-ranking-das-50-mais-violentas-do-mundo.html
    Violência no Rio e em São Paulo – http://exame.abril.com.br/mundo/noticias/as-50-cidades-mais-violentas-do-mundo-21-delas-no-brasil

    • Oi Guilherme, pelo visto você gosta mais do Rio que de São Paulo. Já pensou em se mudar para lá? Nós gostamos das duas, por isso passamos um tempo em cada uma, para aproveitar o melhor delas. 🙂 Um abraço

      • Já pensei morar no Rio, quando tinha 16 anos depois da minha 3ª vez no Rio, falei para o meu pai (eu que fiz meu pai gostar do Rio; mas acho que gosto mais do que ele; da 1ª vez que fomos para o Rio meu pai não queria ir por causa da violência, tinha 11 anos, de tanto insistir meu pai levou, fomos e gostamos muito) que queria morar no Rio (podia ser em Niterói também), falei para ele que podiamos até ser um pouco mais pobres (sou de classe média), mas iriamos morar em uma metrópole (por mais que metrópoles tenham suas desvantagens, mas é nelas que há mais serviços e mais variedade de emprego) de praia com isso iria mais vezes na praia e falei até que podia ser camelô de praia, aí meu pai falou que em São Paulo é onde estão os empregos com os maiores salários e a melhor universidade do Brasil e que com o dinheiro que ele ganhasse a gente ia viajar para lugares diferentes e também fazer viagens de volta para o Rio.
        Atualmente, penso em morar no Rio só se eu for professor universitário da UFRJ ou UERJ ou UFF, mas até eu chegar no doutorado vai demorar uns 10 anos, eu estou no penúltimo ano de um curso de graduação que faço na USP (já tenho orientador de mestrado e doutorado, que vai ser o mesmo do Trabalho de Conclusão de Curso); mas talvez depois que eu terminar meu doutorado pode ser que depois que eu passar em um concurso para professor universitário pode ser que fique aqui em São Paulo ou vá trabalhar no Rio ou vá trabalhar em outra cidade.
        No que se refere a segurança São Paulo é mais seguro mesmo; O Rio fora do Centro, Zona Sul, Região da Barra (Barra e Arredores), Grande Tijuca, Méier e arredores é uma cidade perigosa (com muito assalto e violência, mais do que São Paulo; mas para quem mora lá e se acostumou com isso, talvez não ache ruim), deve ser ruim alguém se mudar de São Paulo e morar em bairros do Rio na Zona Oeste fora Região da Barra ou na maioria dos Bairros da Zona Norte (como Cordovil, Pavuna, Irajá); então isso também atrapalha a ideia de um paulistano morar no Rio assim como os empregos e está havendo muita especulação imobiliária na cidade.
        Então, como o fato de um paulistano morar no Rio é algo muito polêmico e acho que não me faz bem ficar pensando muito nisso, mas morando no Rio ou não eu vou gostar de passear na cidade, de saber sobre a cidade, de ouvir músicas sobre a cidade (gosto muito de Bossa Nova); gosto de conhecer lugares diferentes, mas acho legal de fazer uma viagem de volta para o Rio algumas vezes em um curto intervalo de anos ainda mais morando em São Paulo (que Rio e São Paulo se localizam perto a nível de território brasileiro).

  • Acho que o título mais adequado para o texto seria : “Motivos para morar e comer em São Paulo”, porque quase tudo que as autoras, principalmente a Sarah, apontaram como predicados da capital paulista, também se fazem presentes no Rio. Ambas são cidades cosmopolitas. No texto se falou como se o Rio não tivesse pluralidade cultural, shows internacionais (turnês de artistas das mais variadas vertentes, geralmente tocam no Rio e São Paulo, exclusividade para um dos lados é exceção), bons restaurantes, etc. Engraçado as pessoas convenientemente se esquecem do quanto o paulistano também é provinciano. São Paulo não é Nova Iorque, e o paulistano médio tem certeza de que mora em uma espécie de NYC dos trópicos. Tudo acontece em São Paulo. No Brasil só tem civilização, mercado empresarial competitivo, gente criativa na selva de pedra. Afinal SP sustenta o país, né? Se isso não é provincianismo, eu não sei o que é.

    • Oi José David, dá para ver que eu gosto bastante de comer, né? É verdade! Sou carioca e vivi em São Paulo por um tempo. A experiência foi bem positiva: trabalhei em ótimas empresas que não existiam no Rio, tive meu trabalho mais reconhecido, me senti mais segura e claro, comi melhor! Isso não quer dizer que o Rio não tenha nada disso, mas é que São Paulo para mim, tinha mais. Conheço gente que foi para SP e não se adaptou. Gosto é gosto e cada um tem o seu. 🙂 Abraços

      • Percebi que comida é um item essencial na formulação do seu parecer final sobre uma cidade rsrs. Também sou do Rio. Na real eu moraria tranquilamente em SP, até pq deve ser ótimo morar em uma cidade que tem todas as estações do ano. Com todos os defeitos, no geral eu ainda prefiro o Hell de Janeiro, mas gosto é gosto. Abraço!

    • Mas de fato a única cidade que importa pro país é São paulo, isso é fato, sustentamos o país.

  • Visitei São Paulo brevemente umas 3 vezes e em todas tive vontade de ficar. Eu acho o Rio de Janeiro uma cidade encantadora, principalmente pelas belezas naturais, mas nunca gostei do estilo de vida “descontraído” (ou “provinciano” como disseram) demais daqui. Em São Paulo senti como se as pessoas fossem mais focadas, mais profissionais e, talvez por isso, a cidade parece funcionar melhor. Também fiquei maravilhada com a diversidade que se vê nas ruas, com a aparente liberdade que as pessoas têm para se vestirem e se portarem como bem entendem. Será que tive uma impressão errada? Queria saber se o custo de vida lá é muito maior do que no Rio. Porque, olha, por aqui tá difícil. Quanto é preciso ganhar pra conseguir morar sozinho com alguma dignidade na região central de São Paulo? Alguém tem uma ideia? Agradeço o compartilhamento de experiências rs. Abraços!

    • Cara, depende muito o que é dignidade pra você. Com menos de 2500 tu não vive em São Paulo, mas dependendo da tua área de atuação não é muito difícil conseguir isso. Normalmente as pessoas dividem ap com algum conhecido, o transporte publico (pra nós é horrível) é melhor que no Rio, faixas exclusivas pra ônibus, mais linhas de metrô e trens. Morando no centro você vai preferir usar o metrô do que carro. Há uma diversidade muito maior porém as pessoas te olham sim quando você está vestido de forma digamos exótica porém elas se misturam sim, há uma maior tolerância nesse sentido. Realmente paulistas são muito mais focados e profissionais, exceto os do litoral. O problema é que conseguem ser profissionais até na hora do descanso, horários, tu vê paulistano subindo escada rolante correndo no domingo de tarde.

  • Muito interessante, sou Paulista/SP e realmente São Paulo surpreende por sua diversidade, seja cultural, culinária, de pessoas, eventos , lançamentos enfim é uma Mega Metrópole, e o Rio é uma bela cidade a qual suas paisagens e belezas naturais me fizeram apaixonar, mas andando pelo Rio, tive uma percepção muito clara que São Paulo, desenvolve sua estrutura a passos largos, como exemplo transporte público, expansão do Metro, Habitação com planos sociais resolutivos, saúde publica , hospitais e segurança, existe uma pressão maior para que São Paulo seja essa locomotiva do Brasil.
    Mas honestamente o ideal seria morarmos nos dois.

  • Meninas, valeu pelo post de vcs, mas gostaria de saber detalhes comparando questoes sobre seguranca, transporte publico, areas de lazer para pratica de esporte, academias, parques, clubs com piscina. Como é atendimento em orgaos publicos, hospital, prefeitura. O transito realmente é tao complicado quanto dizem na tv? chove mesmo tanto assim?

    • Oi Renan, tanto Rio quanto SP têm trânsito infernal, de formas diferentes. Os ônibus eram mais seguros em SP há alguns anos, mas hoje em dia não sei se tem muita diferença. Acho que ambas cidades são igualmente perigosas, mas de formas diferentes. Em SP tem muito furto, no Rio tem muito trombadinha. Desconheço informações sobre prática de esportes ou clubes, mas o Rio tem mais parques para quem mora na Zona Sul. Não tenho ideia sobre órgãos públicos.

  • Valeu Sarah.
    Estou em vias de ir para São Paulo.
    Sou um carioca apaixonado pelo Rio, mas sempre fui meio cigano e já morei em Manaus, Salvador e Brasília.
    Porém, agora com filhos (2) estou mais reticente pela mudança.
    A visão do Rio normalmente se faz da Tijuca (Maracanã) até a Barra, passando pela Zona Sul.
    O que me preocupa um pouco em São Paulo é que a diversão é quase sempre cosmopolita, e me parece que uma boa diversão custa caro na terra da garoa.
    Para mim, um final de semana perfeito tem praia, bar com cerveja gelada, Maraca e um pagode na saída (isso na minha época de solteiro) nada que 100 pratas não garanta a perfeição em felicidade.
    Mas estou mesmo querendo informações de bairros no estilo Tijuca em São Paulo (com boa infra, acesso ao metrô, diversão por perto e sem o ágio da área nobre – se bem que isso mudou por aqui).
    Tem alguma dica caso a minha ida para Sampa se confirme?
    2 beijinhos rsrs

    • Oi Rafael! Sim, essa sua percepção sobre São Paulo tem fundamento. É uma cidade cosmopolita e se divertir pode custar caro. Mas sempre existem bares mais baratos, museus grátis e outras coisas acessíveis, afinal São Paulo é enorme e tem de tudo para todos. Um bairro que acho que tem a vibe Tijuca (sou tijucana) é a Vila Mariana. Tem metrô, bons bares, uma área de classe média e nada nobre, como Jardins ou Itaim Bibi.

  • É muito engraçado ver como a “minha” São Paulo é completamente diferente da de vocês… E ao mesmo tempo é a mesma. Eu poderia escrever um post sobre isso!

    9 anos de São Paulo e nunca vou deixar de ser carioca da gema, mas já me sinto parte da paisagem. Almost local indeed.

  • Quase todos os “motivos” são por comida, coisas facilmente contornáveis. O Rio é muito melhor de se viver, tanto que tem a menor taxa de emigração do país. Tem muito mais opções de lazer que São Paulo, qualidade de vida muito melhor.
    Comparações bem rasas as de vcs.

    • Olá Renato. Bem, vamos lá. São Paulo tem mais oportunidades de emprego e isso não parece ser nada raso. Além disso, eu tinha sensação de mais segurança em São Paulo e é outro ponto que não é nada raso. São Paulo também tem mais opções culturais, apesar do Rio ter mais atividades de lazer como praia e cachoeira. O melhor seria viver em uma cidade um melhor balanço entre as duas. Sobre comida…isso para mim também não é nada raso, hehehehehe. Obrigada pelo seu comentário

  • Sendo rico é fácil seguir as dicas, acho que o lado gratuito ou barato é muito mais legal, SP tem eventos no Ibirapuera, tem feirinha e festivais na liberdade, sem dizer o Aska, restaurante de Lamem, comida japonesa que quase ninguém conhece e que você pode impressionar qualquer um de fora pelo sabor e preço 20 pilas come-se muito bem. Fora as coisas que acontecem no vila lobos, na benedito e por ai vai.

  • O post é interessante para ter dicas de lugares em São Paulo, mas acredito que a comparação ficou um pouco prejudicada em vários momentos. O Rio tem vários defeitos, a vida está cara por aqui e a imagem de cidade maravilhosa muito prejudicada. Já ouvi algumas amigas que foram trabalhar em São Paulo valorizando a nova cidade em detrimento de suas origens. Elas diziam que os cariocas são profundamente bairristas e acham que estão no centro do mundo, ou como o post diz,” na cidade mais bonita do mundo”. Eu acho que muito do olhar sobre o Rio parte da Zona Sul, as pessoas que eu conheço não expõem este olhar sobre a cidade, e se as baladas continuam as mesmas de sempre, isto pode partir muito mais dos hábitos daqueles que frequentam sempre as mesmas coisas do que a falta de opções. Vejo um esforço dos cariocas de ocupar novos espaços, diante dos processos de gentrificação e do Rio surreal, e realizar festas/ festivais nas ruas. Não estou querendo dizer que o Rio é melhor que São Paulo e nem o inverso, mas que tem muita coisa rolando por aqui também. Escreve este texto uma fluminense de Niterói.

    • Raquel, que legal você compartilhar essa visão conosco. Nossa quase-local no Rio, a Erika, com certeza concorda com você. Mas para as cariocas de nascença, São Paulo conquistou o coração e voltar ao Rio não é mais uma opção…

  • Meninas, sou paulistano é um apaixonado por São Paulo e todas suas qualidades de uma cidade global e também por seus defeitos de uma cidade brasileira. Adorei o post de vocês que me foi indicado pela Ju, uma grande amiga… do Rio. 🙂 A próxima vez que vierem a São Paulo provém o stake tartar do Bottega Bernacca que também fica nos Jardins. É simplesmente o melhor da minha vida. Bjs e adorei o post!

Os comentários estão fechados