URU: 5 dicas pra economizar tempo e dinheiro ao viajar pra Montevidéu

Rambla de Montevidéu. Foto: Divulgação - Intendencia de Mentevideo

Nos últimos anos, o Uruguai tem se tornado um destino cada vez mais popular entre os brasileiros. Marinheira de primeira viagem na terra de Pepe Mujica e Jorge Drexler, fui a Montevidéu no último feriadão e aprendi alguns macetes (uns na marra) que fazem ganhar tempo e economizar dinheiro na viagem – dois quesitos importantíssimos em qualquer roteiro.

São 5 coisas que você precisa saber antes de viajar pra Montevidéu:

1 – Câmbio

Não se preocupe em trocar reais por pesos uruguaios no Brasil. Primeiro, porque vai ser praticamente impossível encontrar uma casa de câmbio que faça a transação; segundo, porque mesmo que você dê sorte e encontre uma, a taxa de câmbio é a pior possível.

Com a alta do dólar, também não vale a pena trocar reais por dólares no Brasil e depois comprar pesos no Uruguai, porque você acaba perdendo duas vezes nas conversões. Só leve dólar se você já tiver algum que sobrou de outra viagem, senão, relaxe e leve reais mesmo.

Chegando ao aeroporto de Montevidéu, troque apenas o necessário para os primeiros momentos, uma vez que a taxa de câmbio é só um pouco melhor do que se fosse no Brasil, e se programe para que seu primeiro passeio seja para o centro da cidade. É lá, mais precisamente na movimentada Avenida 18 de Julio, nas imediações da Plaza Independencia, que você vai encontrar as casas de câmbio com preço mais em conta. No bairro nobre de Pocitos também é possível encontrar alguns lugares com valores mais competitivos, mas vai ser preciso garimpar um pouco mais.

2 – Cartão de Crédito

Sabe aquela recomendação de não usar cartão de crédito em viagem internacional porque, com as taxas, acaba saindo mais caro que levar dinheiro? Ela não vale para o Uruguai. Pelo menos, não para comer no Uruguai. O motivo: desde 2013, uma lei beneficia turistas (ou seja, não residentes no país) com a devolução do imposto IVA (equivalente ao nosso ICMS) no pagamento de serviços gastronômicos com cartões de crédito ou débito emitidos no exterior.

Na prática, se você usar o cartão para pagar as contas de restaurantes, bares, cafés, confeitarias e outros estabelecimentos do tipo, recebe um estorno automático de 18,5% do valor pago, direto na fatura. Vale muito a pena, mesmo com os 6,38% do IOF. É só fazer as contas. DETALHE IMPORTANTE: só para reforçar, o desconto SÓ VALE para restaurantes, bares, cafés e afins.

IMPORTANTE: O benefício da devolução do IVA para não residentes vigora até 17 de abril de 2017.

3 – Onde ficar

Em Montevidéu, muita gente fica hospedada nos inúmeros hotéis e albergues nas proximidades da Ciudad Vieja, porque a região reúne a maior parte das atrações turísticas da cidade. O problema é que, depois que anoitece e nos finais de semana, assim como acontece na região central da maioria das metrópoles brasileiras, tudo fecha e fica bem deserto. Em alguns casos, é preciso andar bastante até encontrar um restaurante ou um bar aberto.

Por outro lado, nos bairros de Pocitos, Punta Carretas e Puerto de Buceo, região que margeia a Rambla, orla do “Mar” del Plata, a cidade ferve durante a noite. Área nobre de Montevidéu, tem várias opções de hotéis, albergues e ofertas de apartamentos do AirBnB, além de ser onde se concentra a maioria dos bares e restaurantes badalados da capital uruguaia.

Para escolher onde ficar, quanto mais próximo da Rambla, melhor. Em Pocitos, a Boulevard España também é um ponto de referência importante, assim como são os shoppings Punta Carretas, para o bairro de mesmo nome, e Montevideo, para a região de Buceo.

Ficar por lá não atrapalha em nada os passeios pela cidade, uma vez que em 10/20 minutos (de carro ou ônibus) você pode chegar aos principais pontos turísticos da Ciudad Vieja, por exemplo.

4 – Como ir

Montevidéu é uma cidade facilmente explorável por meio de transporte público: os ônibus são fartos, baratos, rápidos e seguros. Para tornar a locomoção ainda mais simples para locais e turistas, a Prefeitura criou em seu site o aplicativo “Cómo ir”.

Você aponta os endereços ou lugares de interesse de partida e de destino e, rapidinho, ele te dá as coordenadas para chegar ao ponto de ônibus mais próximo, opções de linha – ordenadas por tempo de percurso e tamanho do trajeto, com opção de ver estimativa de horários de saída e chegada – além de mapa ilustrativo. Apesar de ser hospedado no site da prefeitura, funciona super bem em celular.

Aí, você vai me dizer: “O Google Maps já faz isso!”. Respondo: em Montevidéu, não faz, não. Lá, o Google Maps funciona bem para percursos a pé e de carro, mas muitas vezes não apresenta as opções de transporte público.

Coloca o “Cómo ir” nos favoritos do navegador do celular e vai sem medo de ser feliz – ou de se perder.

5 – Duty Free

O Duty Free do aeroporto de Montevidéu é apontado por muitos especialistas em viagem como um dos melhores – senão o melhor – da América do Sul, principalmente por ter preços bem mais competitivos que os dos freeshops brasileiros.

Pra quem viaja planejando comprar cosméticos, perfumes e eletrônicos na volta pra casa, o aeroporto de Carrasco é mesmo a melhor opção. Porém, se sua lista de compras de viagem inclui produtos locais, como doce de leite e alfajor, ele já deixa de ser vantagem. A diferença de preço e de variedade é enorme.

Já os vinhos – apesar de terem bons preços no Duty Free – têm bem menos opções que nos mercados e lojas especializadas da cidade. Então, se você saiu do Brasil pensando em trazer pra casa uma garrafa de Albariño uruguaio, por exemplo, pode não encontrar no aeroporto e voltar de mãos abanando.

Por isso, vale a pena tirar uma horinha enquanto estiver na cidade pra ir a um supermercado. Você não vai se arrepender.

Gostou? Leia mais aqui:

Quase Local BUE: Paula e Túlio do Aires Buenos

BUE: Boas empanadas em Buenos Aires


Siga Almost Locals no Instagram
Acompanhe a página Almost Locals no Facebook

Comments

comments

Tags desse artigo
,
Escrito por
More from Erika Azevedo

RIO: “Meu livro do Rio” – 7 dicas essenciais pra ser um Quase Local carioca

Você sabe qual é a melhor época pra aplaudir o pôr do...
Leia Mais

6 Comentários

  • Sensacional as dicas!! Saberia informar se o táxi ou uber funciona legal em Montevideo? Dizem que o taxi do aeroporto é o mais caro, o que seria esse caro? Abraço e obrigado !!

  • Olá, Erika. Na verdade a isenção do IVA vai até 21 de abril de 2017.
    =)
    Um abraço!

  • Adoroei as dicas. Gostaria de saber como é passar o ano novo em Montevideo. Obrigada

    • Oi, Maria Angélica. Nunca passei réveillon em Montevidéu, mas ja ouvi dizer que não tem festa e a cidade fica bem vazia…
      Você foi pra lá? Depois conta pra gente.

Os comentários estão fechados