4 gírias de Salvador para conhecer e usar

Viver em Salvador é uma oportunidade e tanto para deixar os ouvidos atentos e adicionar palavras novas, ou novos significados, ao vocabulário. Sabe aquelas velhas gírias que aquele tio sempre usa para imitar baiano, mas que você nunca ouviu um baiano dizer? Esqueça. Algumas delas sequer são ouvidas por aqui – mas isso é assunto para esse outro post. Aqui, a gente vai falar da gírias de Salvador que os locais usam.

O vocabulário baiano é muito rico e, é claro, é impossível resumir tudo em uma única publicação. Aqui, você conhece quatro expressões muito presentes no dia-a- dia do soteropolitano. A quase local de Salvador Danielle Cristine conta para a gente quais são as gírias da cidade que não podem faltar no vocabulário.

Barril

“Barril” é uma palavrinha mágica para dizer que algo ou alguém é “furada”, em que não vale a pena investir tempo/dinheiro/suor/lágrimas ou o que quer que seja. Também pode ser usado com um suspiro, em um comentário sobre um tema ruim: “É… Aí é barril”.

Se você estiver pensando em conhecer um lugar de Salvador e um baiano disser “não vá, que é barril”, é melhor considerar o conselho. O mesmo vale para evitar decepções amorosas ou em amizades – você pode até ignorar o aviso de “ali é barril”, mas esteja preparado para possíveis consequências. Se disserem que algo é “barril dobrado” então, é o caso dar meia-volta de onde estiver e mudar os planos. Quem avisa, amigo é.

Brocar

Se Fulano é o tal, é sinistro, arrasa, tomba, lacra, manda muito bem e outras gírias com palavras impróprias para este blog, Fulano broca. Também vira adjetivo: Fulano(a) é brocador(a). É possível ouvir essa gíria em diversas situações. No bar, assistindo ao Ba-Vi (Bahia x Vitória, o Fla-Flu baiano):

– Esse aí é brocador! (*a gíria já virou até “sobrenome” de jogador – Hernane Brocador)

No escritório:

– Descobri que havia um erro no sistema, que influenciava os gráficos do resultado semestral.

– Pô, você broca mesmo. / – Pô, brocou!

Das gírias de Salvador, quem usar essa, broca!

Pronto

Sabe o “então” paulistano no início das frases? Ou o “uhum” e “ok” repetidos diversas vezes ao telefone, para reforçar à outra pessoa que você está ouvindo e de acordo? Pronto, use o “pronto” no lugar.

Retar

Normalmente, a gíria “arretado” é conhecida fora do Nordeste, mesmo que não seja usada. Sabe-se que ela indica intensidade, ou que alguém é corajoso, que tem energia, é inteligente e tantos outros adjetivos bacanas. Mas o verbo “retar(-se)”, poucos conhecem fora daqui. Ele indica que a pessoa se irritou, rodou a baiana. Aplicações em uma frase:

Falando sobre a DR do dia anterior: – Eu me retei com ele ontem.

Avisando os colegas do mau momento para pedir aumento: – O chefe retou.

E sobre o adjetivo, se for usar, deixe o “arretado” de lado. Baiano que é baiano é “retado”.

Conhece outras gírias de Salvador?

Alguma outra gíria soteropolitana que você ache super importante para se virar na cidade e dar uma de local? Dê uma de brocador e divida com a gente nos comentários!

Foto de destaque: Tatiana Azeviche –  Setur

Comments

comments

Tags desse artigo
Escrito por
More from Guest Blogger

Explorando o Rio Tâmisa em Londres

O Rio Tâmisa – Thames em inglês – é o rio mais...
Leia Mais