4 deliciosos Izakayas em São Paulo (e fora da Liberdade)

Depois de 7 anos fora de São Paulo, voltei a ser uma Almost Locals na cidade. Muita coisa mudou por aqui, principalmente as tendências gastronômicas. São Paulo ficou ainda melhor e mais diversa. Um dos termômetros foi o boom dos Izakayas, que antes estavam restritos ao bairro da Liberdade e mesmo assim, não estavam na boca do povo como hoje em dia. 2018 e os Izakayas em São Paulo se estabeleceram como uma categoria amada pelos moradores da cidade. Os motivos? A tradição japonesa-paulistana que já é suprema nos sushis agora reina também nos pratos quentes. Hoje em dia, é comum saber o que é um katsu sando, buta no kakumi ou karaage.

O Izakaya é um tipo de bar japonês onde a comida quente foi feita para acompanhar o goró. O clima é mais simples e despojado do que um restaurante de sushi, as porções são maiores e os preços, mais amigos. Todo o mito de que japonês só se alimenta de comida saudável vai por água abaixo, já que as frituras e carnes gordurosas são comuns nos Izakayas. Já me viciei na categoria e por isso, separei 4 deliciosos Izakayas em São Paulo.

Izakaya tru japa-patrão: Yorimichi

A zona do Paraíso tem muitos restaurantes japoneses de diversos tipos, como famosas casas especializadas em sushi ou ramen. Já o Yorimichi é um izakaya com foco forte nos defumados e kushiyakis (espetinhos grelhados). O lugar tem decoração bem tradicional e é mais arrumadinho que um izakaya popular – frequentado muitas vezes por japoneses de terno e gravata. No primeiro andar, a estrela principal é a enorme grelha com o balcão em volta. A parte de cima funciona no esquema de salinhas privadas, super divertido para grupos. É comum ter como vizinhos alguns grupos de japoneses executivos, com noites regadas a uísque. Suntory time.

A língua grelhada (R$11,50) agrada até quem não gosta de língua, pois é extremamente macia e vem em pequenos pedaços. Os fãs de miúdos vão gostar das opções de espetinhos de moela, coração e fígado. Os veganos se dão bem com a melhor berinjela defumada que provei em São Paulo, assim como outros espetinhos de cogumelos ou quiabo. Descrevendo assim, pode parecem sem graça. Mas a grelha do Yorimichi é poderosa e tudo fica perfeitamente defumado. Outro ponto alto é a barriga de porco, com a proporção certa entre gordura e carne, com uma pincelada de molho tarê. O gran finale com a ostra defumada na brasa. Como as porções são bem pequenas, o preço final sai mais caro que outros da lista (em torno de R$120 por pessoa). Um dos izakayas em São Paulo mais classudos na questão vibe.

Frango moído com gema no Yorimichi

A carta de bebidas alcoólicas é enorme e bem salgada. Sempre ficamos só na cerveja.

Yorimichi: R. Otávio Nébias, 203 – Paraíso, São Paulo. Veja horários aqui.

Impecável e sem frescuras: Izakaya Matsu

Para alguns, o melhor dos Izakayas em São Paulo. Para nós, atualmente também é, mas confessamos que faltam provar muitos na cidade. Coloque a roupa que você está prestes a colocar na máquina de lavar, pois os lugar é pequeno e a especialidade são os fritos. Há mesas no andar de cima, porém o térreo é onde acontece toda a mágica. A grande cozinha aberta é cercada de um balcão onde todos ficam sentados de cara pro gol (exceto a única mesa que tem no andar) e o clima é bem animado. Sempre fazemos questão de esperar uma cadeira no balcão, mesmo quando há mesas disponíveis lá em cima. O serviço é uma simpatia e muito eficiente.

Buta no kakuni do Matsu

O Piri Karague (R$ 25) é um frango picante (pero no mucho) frito à perfeição, crocante e sequinho por fora, suculento por dentro. O Katsu sando (sanduíche de porco empanado frito no pão de forma) até o momento é o melhor de São Paulo, tão cheio de suco e um molho com um ponto de wasabi/mostarda que é incrível. A barriga de porco (buta no kakuni R$ 35) é outro escândalo (e bem servida) e a berinjela com missô, macia e suculenta. Já falamos que as porções são enormes né? Por isso, a conta geralmente sai em torno de R$ 60 se você não encher a cara de cerveja.

Izakaya Matsu: Av. Pedroso de Morais, 403 – Pinheiros, São Paulo Veja horários aqui

Experiência world class: Shin Zushi

Eleito o melhor sushi de São Paulo, nos encantamos com o Shin Zushi. Um lugar sem pontos baixos. Ambiente tradicional, sushimen ultra simpáticos e que são excelentes no que fazem. Um puta ambiente com alma. O sushi até agora para nós é o melhor de São Paulo. O Shin Zushi nasceu no bairro da Liberdade, em 1981, mas há décadas se mudou para o Paraíso, uma zona que é casa de ótimos restaurantes japoneses, frequentados pela comunidade – e não coincidentemente, ficam perto do Consulado do Japão e da Japan House São Paulo. (O Yorimichi tá ali por perto).

O salão do Shin Zushi

Sentamos no balcão e comemos muitos sushis e sashimis. Enquanto estávamos deliciando com o melhor sushi que provamos em São Paulo, passamos a sacar os pratos quentes que saíam da cozinha, que pareciam maravilhosos. Para não morrer com olho grande, decidimos não esperar uma próxima visita para provar a comida de izakaya. Porém, como já estávamos satisfeitíssimos, pedimos poucas coisas: uma berinjela com missô (é um dos pratos-estrela dos izakayas para mim) e um tempura de milho acompanhado de uma marinada de shitake – que um dos sushimen nos deu de presente e era parte o Omakase (menu do chef, com pratos que não estão no menu normal). Fantásticos! Voltaremos para provar mais, com certeza.

Shin Zushi: R. Afonso de Freitas, 169 – Paraíso, São Paulo. Veja horários aqui.

Meio japa, meio coreano: Bueno Izakaya

Apesar de ser um izakaya japonês, o Bueno serve um delicioso Bibimbap (R$ 35), talvez o prato coreano mais popular entre os ocidentais. Por isso, o lugar é o menos tradicionalzão da lista, apesar de sim, ser tradicional e com diversos clientes orientais.

O clima de boteco do Bueno

Uma das diferenças do Bueno é esquema interessante de entradas, onde você pode pedir um sortido (moriawase) com 3 opções do balcão (que já estão lá, prontas) por R$ 38. Lembrou um pouco as tapas espanholas. Entre a oferta, a barriga de porco (Buta no kakuni, R$15) é bem especial – carnuda, porém gordurosa. Já nos grelhados, a língua de boi grelhada no sal (R$ 20) é macia e fininha, e o espetinho de coração (R$5) vale a pena.

Bueno Izakaya: Alameda Santos, 835 – Cerqueira César, São Paulo. Veja horários aqui.

Tem outros izakayas em São Paulo para recomendar?

Veja mais de São Paulo aqui.

Comments

comments

More from Sarah Oliveira

Onde comer perto da Torre Eiffel sem pegadinhas

Já que ela é a atração turística mais popular e clichê de...
Leia Mais