17 motivos para visitar a Europa em 2017

Motivos para visitar a Europa podem ser infinitos. Algumas das coisas bacanas que acontecem no continente rolam todos os anos. Outras, acontecem em um intervalo maior de tempo e por isso, 2017 será uma oportunidade para vê-las. Separamos alguns motivos para você comprar já sua passagem para o velho continente e começar a planejar sua viagem desde o início do ano!

1 – Dîner en blanc, Paris

Foto: Luc Legay

Já imaginou jantar ao ar livre em alguns dos lugares mais emblemáticos de Paris? O Diner en Blanc é um evento único, que acontece durante uma noite no mês de junho na cidade. É um piquenique “secreto” nos lugares mais icônicos da capital francesa, como o Champ de Mars, Palais Royal ou a praça na frente da igreja de Notre Dame. O picnic tem dress code: branco. Participar não é uma tarefa fácil e requere preparação, já que é um evento que depende de coordenadas para descobrir os detalhes. É necessário se inscrever na página e aguardar aceitação. Todo o trabalho vale a pena. As fotos contam tudo.

2 – documenta 14, Kassel e Atenas

Foto: Kosuke Fujitaka

Um dos maiores eventos de arte contemporânea do mundo acontece de 5 em 5 anos – o documenta. Sempre na cidade alemã de Kassel, essa edição do documenta será ainda mais especial, já que o evento também vai rolar em Atenas, na Grécia. Com o tema “Aprendendo com Atenas”, a edição do documenta 14 quer levantar uma discussão e reflexão sobre a crise, a imigração na Europa e como a cultura pode reconstruir pontes entre a política, economia e sociedade.

O documenta 14 acontece durante 100 dias. 8 de abril a 16 de julho em Atenas e de 10 de junho a 17 de setembro em Kassel. Em Atenas, as exposições e performances serão ao ar livre e gratuitas. Já imaginou tudo isso com as ruínas gregas de pano de fundo? Então compre aqui sua entrada e reserve seu vôo. Um ótimo motivo para visitar a Europa em 2017.

3 – A (verdadeira) abertura do MAAT, Lisboa

Foto: Flickr Pedro Simoes

Aberto desde outubro de 2016, é em março deste ano que o tão falado Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia vai finalmente começar a funcionar a pleno. No dia 22 de março será inaugurada a nova fase do MAAT, que inclui ainda o início do programa educativo para crianças e a abertura de uma nova passarela de acesso.

Quem vai ocupar a sala principal do MAAT é o artista mexicano Héctor Zamora, com a performance-instalação ‘Ordem e Progresso’. A obra foi exibida pela primeira vez em 2012 em Lima, no Peru, e, em 2016 em Paris. O trabalho de Zamora faz parte da BoCA – Biennial of Contemporary Arts, que acontece simultaneamente em Lisboa e no Porto entre 17 de março e 30 de abril.

4 – Atonal, Berlim

Foto: Kraftwerk Berlin

Se você não quer dividir espaço com enormes multidões em festivais de música eletrônica e está procurando algo mais experimental e desafiador, passe por Berlim nos dias 16 a 20 de agosto. Misturando música e arte, o Berlin Atonal acontece no Kraftwerk, uma antiga e gigantesca fábrica ao lado a mítica boate Trésor. O line up não foi divulgado até o momento, mas pode contar com grandes performances que misturam música de vanguarda e artes visuais.

5 – Ilha de Pantelleria, Itália

Foto: Flickr Patrizia Peruzzini

Uma das menos conhecidas ilhas da Sicília é rústica e romântica ao mesmo tempo. Pantelleria, uma pequena ilha vulcânica pertinho da Tunísia, tem o charme e o low profile perfeitos para descansar sob o sol do Mediterrâneo, sem nenhum hotel gigante cheio de turistas por perto.

Não há restaurantes de luxo, mas sim pequenos lugares onde os donos preparam e servem a comida, que é uma mistura da culinária italiana e a árabe. Falando um pouco da natureza da ilha, há lagos vulcânicos, que formam piscinas naturais com águas com propriedades terapêuticas. As casas, chamadas de dammuso, ficam nas colinas e têm inspiração árabe na arquitetura.

Para sonhar com essas férias, assista do filme “A bigger splash” com Tilda Swinton e Ralph Fiennes, onde a a ilha de Pantelleria foi protagonista.

6 – As festas das vindimas, diversas cidades

Entre agosto e outubro, acontece a colheita da uva nas vinícolas do hemisfério norte. Por isso, pequenas cidades produtoras de países como Itália, França, Espanha e Portugal fervem. As festas das vindimas enchem os povoados, que servem vinhos em pequenas barraquinhas nas ruas. A norma é caminhar com a taça na mão, escolhendo o que beber, enquanto rolam shows e outras atividades ao ar livre. Afinal, é final do verão na Europa. Procure pelas regiões produtoras de vinho na Europa, como o Minho e o Douro em Portugal ou Bordeaux e Borgonha na França e veja quando acontecem as festas locais. Um motivo maravilhoso e etílico para visitar a Europa todo final de verão.

7- Exposições em Londres

Londres é um dos centros do mundo para quem quer consumir arte. O calendário da cidade é sempre intenso, do início ao fim. Até 11 de março, não perca as instalações do teamLAB, um grupo de Tóquio que criou experiências imersivas que prometem mexer com seus sentidos. Acontece na Pace Gallery.

A partir de setembro até janeiro de 2018, rola uma grande mostra do Basquiat no brutalista Barbican. Outro artista americano que ganha exposição em Londres é Jasper Johns. A exposição acontece na Royal Academy de setembro a dezembro.

De olho nas permanentes, a nova Tate Modern vale a visita. Inaugurada em junho de 2016, a Switch House impressiona por fora e também por dentro, com novas aquisições da Tate.

8 – LEV Festival, Gijón

LEV Festival 2016 · X Anniversary · from LEVFestival on Vimeo.

Cada vez mais gente vem à Europa para ver de perto os festivais de música. Há os gigantes que muita gente já conhece, como Primavera Sound ou Sónar, ambos em Barcelona. Por aqui, estamos de olho no LEV (Laboratorio  de Electrónica Visual) em Gijón, na Espanha. O pequeno festival mistura artes visuais com música eletrônica, com muito mapping e experimentações musicais. O LEV é um festival para mexer com os sentidos.

9 – Castells, Catalunha

Foto: Flickr Nacho Pintos

Quem vê ao vivo uma apresentação dos castellers da Catalunha, se emociona. A partir da primavera e até o fim do verão, é possível ver os castellers nas festas de Barcelona, como a de Gràcia. Se você vai passar pela cidade, confira o calendário das apresentações em Barcelona.

10 – Bienal de Veneza

A 57a Bienal de Arte de Veneza acontece em 2017. Um dos maiores e mais importantes eventos de arte do mundo, a bienal esse ano tem como tema VIVA ARTE VIVA, que quer mostrar a arte como um elemento importante do humanismo, que parece estar em perigo nos dias de hoje. A cidade ferve com festas ao ar livre e happenings – tudo sob o sol da primavera até o outono em Veneza. As datas? 13 de maio a 26 de novembro.

11 – Dekmantel Amsterdã

Foto: Flickr Merlijn Hoek

Um dos festivais de música eletrônica mais bacanas da Europa rola em agosto em Amsterdã. O Dekmantel acontece em locações dos sonhos, como o EYE Amsterdã e o parque Amsterdamse Bos. O line up 2017 já saiu e contra com nomes como Steve Reich, A Certain Ratio, D.A.F e Floating Points. Marcos Valle (sim, ele!), vai também dar pinta no Dekmantel. O evento rola nos dias 2 a 6 de Agosto.

12 – Il Palio, Siena

Palio não é só nome de carro. Um dos eventos mais famosos da Toscana acontece em Siena, uma das cidades mais lindas da região. A cidade inteira se enfeita com ares medievais para o Il Palio, uma corrida de cavalos tradicional que acontece há séculos. Siena vira uma festa! O Palio acontece nos dias 2 de julho e 16 de agosto.

13 – Arte em Milão

Quer mais um motivo  para visitar a Europa em 2017? Esse ano, Milão está com o calendário recheado para quem gosta de arte. Esse ano, acontecerão exposições de Keith Haring, Toulouse-Lautrec, Caravaggio, Kandinsky, Warhol, entre outros. A programação completa, você encontra aqui.

14 – Wilderness Festival, Inglaterra

O Wilderness é um festival de música muito mais idílico que o normal. Com ares hedonistas e relaxados, acontece a duas horas de Londres, em Cornbury Park. Além da música, rolam workshops sobre filosofia, literatura e eventos gastronômicos com alguns dos melhores chefs da Inglaterra. Tudo ao ar livre, cercado de verde por todos os lados e com direito a banhos nos lagos. As datas são 3 a 6 de agosto de 2017, com line up ainda não confirmado.

15 – Praias da Albânia

Foto: Flickr Artur Malinoviski

Oi, Albânia? Como a moda das praias da Croácia explodiu, as Baleares continuam bombando de turistas e a Riviera Francesa pode ser absurdamente cara, os europeus tentam achar novas praias “escondidas” por aí. Parece que a Albânia pode ser uma boa pedida. A geografia do país dá pistas: vizinha da Grécia e de frente para Itália, praias como Ksamil e Dhermi podem ser seu destino escondido de verão no velho continente. Curtiu esse motivo para visitar a Europa?

16 – Festas dos Santos Populares, Lisboa

Em junho, Lisboa vira uma festa por conta das Festas dos Santos Populares, mais conhecidas como Festas de Lisboa. Durante o mês inteiro a cidade fica toda colorida, o ar cheira a sardinhas assadas e o bailarico é a trilha sonora oficial por onde quer que você vá. Aqui, a Flávia Motta, nossa Almost Locals de Lisboa, conta como é e dá dicas como aproveitar o melhor da festa. Uma das melhores épocas para ir à Lisboa!

17 – Estação das ostras, Bretanha

Se você é fã de ostras, deve saber que os melhores meses para comê-las são aqueles que contêm a letra “r”. De setembro a abril, várias regiões do mundo oferecem ostras suculentas. Um dos spots principais dessa peregrinação gourmet é a região da Bretanha, ao norte da França.

As cidadezinhas de Canacale e Belon são destinos cobiçados entre todos os grandes fãs de ostra. A boa notícia é que a abundância baixa o preço. É possível comer ostras em feiras ao ar livre por menos de 1 euro a unidade. Enquanto isso, nas capitais européias, achar uma ostra por menos de 3 euros a unidade é tarefa complicada. Fora que a qualidade e frescura delas na Bretanha é única do mundo. Para os fãs de frutos do mar, a região também oferece os mais frescos mexilhões, vieiras e lagostas.

E você, tem outros motivos para visitar a Europa em 2017?

Foto de destaque: Dîner en blanc

Comments

comments

More from Sarah Oliveira

Bares em Londres para um bom drink

Todo mundo quer saber dos pubs da capital inglesa. Mas não perca...
Leia Mais